Enxoval do bebê


O fim triste da babá eletrônica

Olá pessoal, tudo jóia?

Eu tive a oportunidade de fazer o enxoval dos pequenos nos Estados Unidos, bons tempos que o dólar custava 2 reais e pouco… Lá nós compramos uma infinidade de coisas para os pequenos, algumas muito úteis, outras nem tanto, mas no final das contas até que acertamos bastante considerando que somos pais de primeira viagem. Fiz uma lista do enxoval essencial aqui, super útil para os marinheiros de primeira viagem.

Um item que compramos e recomendo muito foi a babá eletrônica com câmera. Nós optamos pela Motorola que tinha a opção de usar duas câmeras simultaneamente, para pais de gêmeos é o ideal. Confesso que acabamos usando uma câmera só, eu colocava ela em uma posição que dava para ver os dois e aproximava com o zoom se quisesse ver mais detalhes.

A babá eletrônica com câmera é um desses adventos da modernidade que eu agradeço o papai do céu todos os dias! Além de ouvir até a respiração dos pequenos, ela evita que a gente entre no quarto sem necessidade.

As vezes o bebê resmunga, dá até uma micro chorada, tosse, mas logo em seguida se ajeita e volta a dormir. Se nesse meio tempo você ou alguém entrar no quarto para ver o que aconteceu, pode esquecer seus poucos momentos de sono ou sossego, o bebê acorda e já era!

São incontáveis as vezes que eu acordei por causa de um chorinho e fiquei olhando pela babá eletrônica até ter certeza que eu precisava mesmo levantar da cama, realmente é uma ferramenta muito útil para quem tem um bebê em casa.

Outra coisa que esse modelo mostra e que é útil demais é a temperatura dentro do quarto. Com essa informação fica muito mais fácil de encarar o dilema diário de que roupa eu coloco para o bebê dormir! Você com certeza já se pegou nessa situação, e saber a temperatura certinha de dentro do quarto é uma mão na roda!

Babá eletrônica

Não vou também só elogiar não, só quem dorme com a babá eletrônica na cabeceira da cama sabe como é. Você acorda com cada barulhinho, tosse, quando o bebê está com sono agitado, se mexendo muito. Pode ser bem incômodo. Fora que para quem tem necessidade de dormir no escuro tem as luzinhas que incomodam também. Mas na minha opinião as vantagens superam de longe as desvantagens.

Nina e João estão com 2 anos e 2 meses, já estão na caminha e não mais no berço (contei tudo sobre essa transição aqui!), e estão indo muito bem no quesito sono. De vez em nunca alguém acorda e vem nos procurar no nosso quarto, e normalmente é quando estão doentinhos, tossindo ou muito incomodados com nariz entupido e essas coisinhas chatas.

Teoricamente a babá eletrônica estava se tornando menos útil, mas eu estava em um baita conflito para reaprender a viver sem ela. Querendo ou não, ela vira uma espécie de “bengala”, eu pelo menos dormia muito bem com ela ao meu lado, eu confiava que sempre iria saber se eles estivessem precisando de mim.

Já estava pensando em qual seria o melhor momento para terminar a nossa relação (eu e a babá eletrônica) e ela me abandonou! Sim, simplesmente parou de carregar, e mesmo quando eu conseguia fazer ela carregar um pouco ela não liga!

Faz mais ou menos duas semanas que estamos sem a babá, no começo foi difícil não poder espiar eles no quarto, e ser obrigada a usar muito mais o meu sexto sentido para saber se preciso correr para o quarto ou não. Claro que o fato de eles estarem na cama já facilita, pois quando precisam, eles mesmos já vem nos procurar, mas acho que mãe tem essa necessidade de ver o que está acontecendo, sei lá, sinto falta.

Ainda estou em fase de abstinência, mas decidi que não vou mandar a babá para o concerto, realmente a necessidade já passou, agora seria mais um conforto do que qualquer outra coisa. Foi até bom que o relacionamento terminou assim, se ela (a babá) não terminasse de forma tão abrupta e definitiva, talvez eu ficaria protelando até sabe Deus onde com essa “bengala”.

Foi bom enquanto durou, mas está tudo acabado entre nós. Adeus babá eletrônica, obrigada por tudo!

Beijos,

Kaká

25 amaram

Leia mais...
Casare - Seu Site de Casamento mais Elegante!

Do que um bebê realmente precisa?

Olá Casamenteiras, tudo bem?

Quando grávidas a maioria das mulheres experimenta a síndrome do ninho. Que nada mais é do que uma vontade absurda de limpar, arrumar, adequar e organizar a casa. A maioria das mulheres sente essa vontade incontrolável pouco antes do parto, eu tive isso desde o comecinho da gestação.

Minha casa era zero “baby friendly”, era uma casa de casal-recém-casado-que-ama-receber. E logo me bateu a vontade de mudar tudo!

Ninho

Fora isso tem o quarto do bebê, que dá para gastar uma pequena fortuna se você tiver disponibilidade. Eu não precisava de nada chique não, eu queria um lugar alegre, aconchegante e unissex. (Tive um casal de gêmeos, tinha que ser unissex)

Quero aqui passar um pouco da minha experiência sobre as necessidades de um bebê nos primeiros meses e quem sabe tranquilizar uma grávida desesperada.

Lembrei de escrever sobre isso, pois um item que deu “pau” foi o berço. Eu mandei fazer um berço duplo, com bi-cama e uma gaveta. Mas olha, eu acho que nem pedreiro dá tanto problema quanto marceneiro! (Aliás, se alguém conhecer um marceneiro ponta firme em São Paulo e que honre seus prazos, favor deixar os contatos nos comentários!) Eu mandei uma descrição super detalhada do que eu queria, e uma das teclas que eu mais bati era que não podiam haver quinas. Todos os lados deveriam ser arredondados.

O marceneiro fez o berço, atrasou mais de um mês na entrega e entregou o móvel cheio de quinas. Que nervoso que eu passei! Já estava grávida de sete meses e pouco, de gêmeos, ou seja, tudo podia acontecer e o marceneiro me dá uma dessa?

Pedimos para arrumar e lá se vão mais uns vários dias até esse berço chegar. Meu marido me proibiu de me envolver no caso porque eu realmente estava ficando muito nervosa, e isso não era bom nem para mim e nem para os bebês. Resumindo, tivemos que contratar outro marceneiro para fazer o berço e recebemos o móvel antes dos bebês nascerem. Ufa!

Mas, honestamente? Todo esse estresse foi em vão! Repito, em vão! Eles dormiram os três primeiros meses no carrinho! Se coloquei eles no berço cinco vezes nos primeiros meses foi muito! E por isso resolvi fazer esse texto, para que você, grávida (semi-neurótica) como eu fui, saiba exatamente o que você precisa ter na sua casa para receber seu pequeno!

Vamos a uma listinha para facilitar:

  • Roupas RN já limpinhas
  • Fraldas RN e P
  • Paninhos e fraldinhas de boca já limpos
  • Pomada para prevenir assaduras
  • Kit higiene (Garrafa térmica, algodão, pote para algodão e pote para água)
  • Um cantinho gostoso para amamentar o seu bebê
  • Um lugar reservado para trocas de fralda e roupas
  • Mamadeira para emergência (tudo pode acontecer e é melhor ter em casa do que sair correndo para buscar)
  • Escova para lavar mamadeira
  • Chupetas (caso decida oferecer)
  • Esterilizador de chupetas e mamadeiras (os de microondas são mega práticos)
  • Toalhas de banho
  • Lençóis de berço
  • Mantas (leve e pesada)
  • Sabonete da cabeça aos pés
  • Banheira
  • Farmacinha (converse com o pediatra sobre o que ter em casa)
  • Termômetro
  • Cortador de unha e lixas de unha
  • Carrinho de passeio e bebê conforto para automóvel
  • Álcool gel para todos que entrarem em casa

Ítens mais caros que facilitam, mas são contornáveis.

  • Inalador Ultrassônico (silencioso e super útil! Durante os primeiros anos será seu companheiro em cada resfriado…)
  • Babá eletrônica com câmera (super hiper útil, principalmente para evitar as idas desnecessárias ao quarto do bebê)
  • Aquecedor a óleo (único tipo de aquecedor que não resseca o ar, excelente)
  • Cadeirinha de atividades (a maioria dos bebês adora e te deixa livre por alguns minutos para ir ao banheiro ou comer alguma coisa)

Essa listinha foi feita com apenas o essencial, coisas que serão utilizadas mesmo! Tem mais um milhão de outros produtos nesse mercado sem fim que você pode comprar, mas com essa listinha nada vai te faltar. E não se preocupe, se faltar não será nada essencial, vai dar para esperar e comprar quando puder.

Grávida

Bebês recém-nascidos não precisam de muito, quando você sentir que precisa desesperadamente de um móbile de berço que pisca, toca música, treme e dá cambalhotas, lembre-se que as fases passam voando, e que seu filho pode até se encantar pelo móbile, mas em 15 dias já irá se interessar por outras mil coisas e será um dinheiro jogado fora praticamente.

Vocês devem ter reparado que não incluí brinquedos na lista, foi proposital, nesses primeiros meses um chocalho caseiro (aquele com arroz ou feijão crus dentro de uma garrafinha de plástico) e um espelho são os melhores brinquedos do mundo! E tudo que o seu bebê quer é ouvir a sua voz, se sentir amado, confortável e feliz. E isso, vamos combinar que não custa nada!

Se alguém sentir falta de algum item muito importante, por favor, deixem nos comentários que eu edito o post!

Espero ter ajudado as gravidinhas!

Um beijo,

Kaká

 

31 amaram

Leia mais...

Bolsas de bebê – não precisa ser infantil, sabia?

Olá, tudo bem gente?

Hoje vim mostrar para vocês uma aliada super bacana para as saídas com os bebês. Já ouviram falar nas Überbags?

As Überbags são bolsas lindas, desenvolvidas especialmente para nós mamães. Não lembram nem de longe uma bolsa de bebê, mas vem com trocador, tem bolsos pensados em cada detalhe para caber as suas coisas e as muitas coisas do bebê, tem até bolso térmico para as mamadeiras e forro em nylon para não manchar a bolsa caso aconteça um vazamento de leite, suco, pomada, enfim, coisas que acontecem com as melhores mamães. É genial!

Pelas palavras da criadora: “A Überbag é uma bolsa multifuncional, desenhada por uma mulher para mães que têm que dar conta de 1 milhão de coisas ao mesmo tempo. “Não dava para sair com duas bolsas. Uma com as minhas coisas e outra com as coisas do bebê. Era muito para carregar e não havia produção que sobrevivesse à famosa baby bag” – conta Alessandra Zambroni, que desenvolveu o conceito überbag em parceria com a mãe, Raquel Manzatti. 

Assim, a Überbag chega com a promessa de deixar tudo mais fácil, sempre à mão e com muita personalidade. Prática e bonita, tem muitos compartimentos para levar as coisas da mãe e do bebê. Seu interior é feito todo de nylon, contém vários bolsos de diferentes tamanhos, alças que permitem conforto e a praticidade e 2 portas-mamadeiras térmicos e uma mini necessarie que leva um trocador. É ou não é über?”

Essas bolsas são uma criação da Raquel Manzatti Bolsas e Acessórios e eu fiquei encantada pelas bolsas e pelos preços.

Vamos combinar que sair com a sua bolsa, mais a bolsa do bebê, carrinho e tudo mais é bem complicado, e também que as bolsas de bebê, por mais lindas que sejam prejudicam qualquer look, certo?

Seus problemas acabaram! Quero deixar bem claro que não estou ganhando nada por este post, estou indicando porque eu acho que é um produto muito bacana e é a cara das casamenteiras!

Vejam abaixo alguns modelos e vejam os preços no site! Os queixos vão cair!

Beijos,

Kaká

Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti Uberbag - Raquel Manzatti

 

23 amaram

Leia mais...

A minha gravidez – Parte 1 de 3

Olá Casamenteiras, tudo jóia?

Vou contar hoje para vocês a história da minha gestação. Aconteceram várias coisas engraçadas, é muita história pra contar! Vou dividir em alguns posts para não ficar cansativo ok?

Vamos lá!

Quando eu e o marido decidimos que era chegada a hora de ter filhotes eu comecei me preparando para a “função grávida”, já fiz um post sobre isso, vcs podem ler aqui.

Tudo pronto, que comecem as tentativas! E logo no primeiro mês de tentativas minha menstruação atrasou 5 dias, eu sou super regulada, então aquilo era bem estranho. Fiz um exame de farmácia e deu negativo. E logo depois a menstruação veio e veio forte e dolorida. Meu médico disse que pode ter sido um aborto espontâneo ou só ansiedade mesmo que causaram o tal atraso.

Depois dessa experiência conversei com o meu médico e descobri que é muito mais comum do que imaginamos que aconteça um aborto espontâneo na primeira gestação. Os números são altíssimos! Se isso aconteceu com você, não se desespere! É sinal de que tudo no seu corpo e no corpo do marido funcionam como devem funcionar, é como se fosse um aquecimento para a gestação em si. Claro, que se acontecer repetidas vezes você deve procurar um médico para fazer exames e descobrir o que pode estar provocando a não continuidade da gestação.

Mas lembre-se, seu estado de espírito é super importante! Tente controlar a ansiedade, se possível, é claro…

No meu caso, eu não tive um positivo para depois perder, e nem era certeza que eu tinha engravidado, podia ser só a ansiedade, então realmente não me abalou. Continuamos as tentativas no mês seguinte.

Eu estava em processo de exames com o meu ginecologista e marquei uma consulta para levar os resultados, fui na consulta e ele perguntou quando viria a minha próxima menstruação, e a minha resposta era que viria no dia seguinte à consulta. Ele resolveu então não fazer ultrassom de útero e ovários pois não daria para ver grande coisa.

Fui para casa, mas confesso que eu já estava me sentindo diferente, meus seios doíam demais, eu não aguentava encostar. Estava meio chorona… Bom, no dia seguinte, a menstruação não veio, e nem no próximo, e nem no próximo… Resolvi fazer um exame de farmácia.

Comprei 4 exames! Esperei o marido dormir e fui fazer. Eu nem tinha terminado o xixi e a segunda linha já apareceu! Bem forte! Uau! Estou gravidíssima! Fiz os outros 3 exames e todos mostraram a tal segunda linha bem forte. Ai Senhor! É isso! Tô grávida!

teste positivo

Era por volta da 1 da manhã. Corri para o quarto, pulei na cama, acordei o marido e dei a notícia! Nos abraçamos, curtimos, choramos e fui dormir feliz da vida!

No dia seguinte liguei para o meu médico e dei a notícia. Ele disse para esperar umas 3 semanas para fazer a primeira ultra pois ainda não daria para ver muita coisa. E pediu o exame de beta HCG quantitativo, que se faz 2 vezes com uma semana de diferença para avaliar a evolução da gestação.

Fiz o exame e os números só aumentaram, gestação evoluindo, vamos que vamos.

Semanas depois, lá fui eu ansiosa para a primeira ultra. Não vi nada para falar a verdade, mas o médico viu o que seria um feijãozinho, uma placenta se formando normalmente e ouvimos aquele som mais maravilhoso do mundo! O coração do bebê. Que já bate forte nas primeiras semanas de vida.

Eu e o marido estávamos com viagem marcada para os Estados Unidos a trabalho. Já aproveitei, pedi autorização para viajar e orientações gerais para a viagem.

Eu iria viajar com nove semanas de gestação, então decidimos fazer o exame de sexagem fetal para aproveitar a viagem e fazer o enxoval do baby. O resultado saiu poucos dias antes da viagem. Menino! Amei!

Eu já tinha visto amigas minhas que assim que souberam do resultado positivo ficaram tão felizes que não aguentaram e contaram para todo mundo, colocaram no Facebook, Instagram, Twitter, e logo depois a gravidez não rolou… É uma situação muito chata, e eu decidi que não queria passar por isso. Não contamos para ninguém! Ninguém mesmo, nem família. Eu não conheço ninguém que queria tanto ser avô quanto o meu pai, e pensando nele e na possível decepção que poderia ser, caso a minha gravidez não fosse para frente, decidimos assim.

Fomos viajar, passamos 20 dias entre Nova Iorque e Filadélfia, compramos tudo que João ia precisar durante o primeiro ano e meio de vida. Carrinho, bebê conforto, bouncer (cadeirinha que treme), cadeira de alimentação, mamadeiras, tudo! O interessante é que eu estava comprando as roupinhas de menino, e sentindo um aperto gigante no peito, eu olhava os vestidinhos e coisas de menina e tinha uma sensação MUITO forte de que eu tinha que levar aquelas coisas do mundo cor de rosa… Mal sabia eu o que estava por vir…

Continua…

Beijos,

Kaká

Foto: arquivo pessoal

43 amaram

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Leia mais...
Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS