Para que serve um Pet Sitter?

Pet sitter, também conhecidos como cat sitter ou dog sitter, é uma profissão relativamente nova aqui no Brasil. Trata-se de babás de pets, pessoas que cuidam do seu cão ou gato por algumas horas do dia enquanto você está fora.

Por todo o Brasil, este tipo de serviço é uma das últimas novidades no crescente mercado de pets. Mas como funciona?

petsitter_nota

O(a) pet sitter faz visitas às casas e aos apartamentos e cuida dos bichinhos quando você vai viajar ou passar um tempo fora. É uma grande vantagem também para as famílias que viajam aos finais de semana e não querem deixar os bichos fora do conforto de seu lar. A babá fica responsável por dar comida e água, além de brincar com os clientes caninos e felinos em um período do dia. Dependendo do pacote acordado entre o profissional e o dono, a diária inclui inclusive um passeio pelo bairro.

É um tratamento de rei para o seu pet!

pet-sitting2

E você, já contratou algum(a) pet sitter? Conta pra gente aí nos comentários.

Fonte: Tudo Indica IG

Leia mais...

12 razões para seu cão estar no seu casamento

É muito fácil esquecer dos nossos amiguinhos pets no grande dia. Afinal, são muitas preocupações e muito nervosismo. Mas aqui estão 12 boas razões ilustradas pelas quais você não pode deixar seu bichinho de fora nessa data tão importante:

1- Ele vai ficar muito triste com você.
cachorro-no-casamento (1)

2- Ele já preparou o figurino.
cachorro-no-casamento (2)

3- Ele está pronto para o seu close-up.
cachorro-no-casamento (3)

4- Sério, esse smoking não vai se vestir sozinho.
cachorro-no-casamento (4)

5- Ele sonha em ser padrinho há décadas!
cachorro-no-casamento (5)

6- Ele sempre cuidou de você.
cachorro-no-casamento (6)

7- Afinal, ele é o melhor amigo do homem.
cachorro-no-casamento (7)

8- E você é praticamente da família.
cachorro-no-casamento (8)

9- Você sabe que ele só quer te proteger.
cachorro-no-casamento (9)

10- Ele pode ser um ótimo carregador de alianças.
cachorro-no-casamento (10)

11- E ele vai te dar espaço para o romance…
cachorro-no-casamento (11)

12- Mas não muito.
cachorro-no-casamento (12)

Fonte: Rock’n’Roll Bride

Leia mais...

Aqueça seu pet nesse inverno!

Já estamos chegando naquela época de frio intenso, o ponto forte do inverno. Se precisamos aumentar nossos cuidados com a temperatura, nossos bichinhos também precisam dessa atenção. Se estiverem desprotegidos, eles podem pegar gripes, viroses ou ficar extremamente desconfortáveis.

Mas como cuidar deles? Não podemos tratá-los como gente, afinal, animais não sabem falar que estão com frio. Peludo, pelado, ou cheio de penas, hoje separamos algumas dicas de como protegê-los.

01-como-fazer-uma-cama-para-cachorro-usando-moletom-velho

CÃES

Nem todo cão precisa de roupinhas. Vista seu cachorro apenas na hora de sair de casa, caso tenha pelo curto e more dentro de casa. Animais acostumados com o exterior não precisam de roupas. Com os cães peludos, o cuidado é ainda menor: basta fazer tosas com menos frequência, deixando o pelo mais alto.

Coloque a imunização em dia. especialmente a vacina contra a tosse dos canis, que ajuda a proteger os animais também da gripe. Não vale esquecer as outras vacinas necessárias ao cachorro, como a anti-rábica, a múltipla e a contra a giárdia.

Choques de temperatura são perigosos! Não tire seu animal do banho quente para o ambiente frio bruscamente. Agasalhe-o, ou deixe que ele fique no ambiente quente por algum tempo até que se adapte gradualmente à temperatura.

Cães idosos sofrem mais com o frio e tendem a desenvolver artrose com as mudanças de temperatura do início de inverno. Pergunte ao veterinário se algum medicamento ou suplemento alimentar pode ajudar o seu animal.

Cuidado com recém-nascidos. O filhote leva cerca de um mês, um mês e meio, opara começar a se adaptar com a variação de temperatura.  Após esse período, proteja do frio da mesma maneira que se faz com um adulto. Mas não o exponha a mudanças bruscas de temperatura.

Observe os sinais de doenças. O comportamento do animal não muda muito no inverno. Por isso procure um veterinário, caso o cão esteja amuado, tossindo ou espirrando e com secreções no nariz durante um ou dois dias. Esses são sintomas de infecção bacteriana. Não dê remédios de seres humanos, eles podem machucar seu animal.

Tosses secas não necessariamente indicam doença,mas incômodo com o ar frio e seco. Para trazer bem-estar ao animal, umedeça o nariz com inalações de soro fisiológico ou deixe uma bacia cheia de água ou pano úmido no ambiente.

gato-getty-images

GATOS

Nada de roupas nos gatos! Eles detestam, e alguns ficam até amuados e param de comer até que se tire a roupa.

Faça ninhos quentes para o gato: vale um edredom, iglu, daqueles vendidos em loja de animais ou até a colcha do sofá. Isso porque os gatos sofrem mais com o frio do que os cachorros, mas detestam roupas. Se você tiver mais de um gatinho, melhor ainda: eles vão dormir juntos para se aquecer.

Cuide dos idosos e filhotes, eles são mais suscetíveis ao frio. Seu veterinário pode ajudar nessa questão.

Aumente a frequência de escovações no frio: escove os pelos ao menos três vezes por semana. Na estação fria, os animais tendem a se lamber mais, acabam engolindo muita pelagem e formam mais bolas de pelo no estômago. Caso engulam pelo demais, os gatos podem ter até constipação intestinal.

passaros-com-frio-claudia-sissi-jung

PÁSSAROS

Proteja a gaiola com um lençol ou manta, dependendo de quão frio o tempo estiver. Não tenha medo de cobrir a gaiola toda, a ave se sente mais protegida assim.

Mantenha a gaiola longe das correntes de ar. As plumas do pássaro funcionam como um casaco de lã, mantendo as aves aquecidas, mas vulneráveis aos ventos.

Evite os aquecedores, eles deixam o ar mais seco. Prefira lâmpadas aquecedoras, especialmente as de cerâmica, que geram calor, mas não iluminação. Coloque-as fora da gaiola, mas focadas para a casa do pássaro. Assim, o animal poderá escolher entre zonas mais quentes e outras mais frescas no seu espaço.

Coloque toalhas molhadas ou copos d’água do lado de fora da gaiola para driblar as quedas de umidade.

Quando o pássaro está sofrendo com o frio, fica com penas eriçadas em um canto da gaiola, quieto demais. Talvez seja a hora de aquecê-lo. Mas não precisa de desespero. Normalmente, os pássaros ficam mais calmos no inverno e também podem mudar as penas.

Enriqueça a alimentação das aves com um suplemento à base de proteína, encontrado em lojas de animais. Antes de dar qualquer suplementação, passe no veterinário.

 Fonte: Casa Abril

Leia mais...

Soluções sustentáveis para seus pets

Hoje em dia se fala e pratica muito a sustentabilidade. Adotar medidas de proteção ao meio ambiente já faz parte da nossa vida, mas que tal estender isso para a vida do seu pet? Ele também pode ajudar a cuidar do planeta!

Indo além da separação de lixo, do descarte correto de óleo de cozinha, produtos eletrônicos, pilhas, aerosóis, e do uso consciente dos recursos naturais, existe hoje uma gama de produtos sustentáveis também para o seu bichinho de estimação. E nós listamos sete deles pra vocês conhecerem:

cachorro-sustentavel-OK

1. Ecofralda para cachorros
Sim, é possível encontrar fralda canina  no mercado. E mais: 100% oxibiodegradável. Há versões diferenciadas para machos e fêmeas e serve apenas para xixi, por isso tem um orifício anatômico que não incomoda o rabo. A ideia é proporcionar mais higiene em passeios, viagens, pós-operatório e em cachorros com incontinência urinária. No caso dos machos, evitam estrago de móveis e outros objetos com a típica demarcação de território.

2. Cosméticos
A linha da Eco Cosméticos  inclui shampoos, desembaraçadores e sabonetes naturais para cachorros, gatos e cavalos. A proposta é usar produtos naturais para “higiene e embelezamento de animais” a base de (nada menos que) extratos amazônicos, extraídos de forma responsável e certificada, segundo a fabricante.

3. Vinhoterapia
Parece que vinho também faz bem para outras espécies. A Empório Pet  criou uma linha baseada nos “segredos e benefícios” da vinhoterapia, composta por shampoo higienizador, perfume e até máscara revitalizante para os pelos, que ficam mais macios com o poder antioxidante das uvas… Sessão de beleza e relaxamento pro seu pet também!

4. Casinha pet
As casinhas da Ecobichos  são fabricadas com papelão que vem de fontes certificadas pelo FSC (Forest Stewardship Council). Segundo o fabricante, o material é antialérgico e previne o acúmulo de pelos causadores de fungos. Elas duram em média seis meses se usadas em ambiente coberto e seco.

casas-pet

5. Almofadas
Fabricadas pela marca Harry Barker , as almofadas para cães e gatos são feitas com algodão livre de agrotóxico, sem produtos químicos ou corantes artificiais. A marca também fabrica coleiras feitas com plástico 100% reciclado.

6. Sem espaço
Para substituir a tradicional areia para gatos, a proposta é um granulado higiênico feito com bagaço de cana, por isso biodegradável. O Cat Pellet  absorve até 4 vezes mais e não suja as patas do animal, promete o fabricante.

7. Alimentos orgânicos
Alimentos orgânicos para cachorro? Tem também. A empresa Organicão , de São Paulo, prepara e entrega comida saudável para quem quer fugir das rações industrializadas, com componentes transgênicos, conservantes e aromas artificiais. Um dos “pratos” é músculo bovino com ovos, abobrinha e óleo de canola. A empresa diz que as receitas contêm apenas fontes proteicas de fácil digestão. 

ORGANICAO-OK

Fonte: Super Abril
Imagens: SXC.HU/ Divulgação/ Divulgação)

Leia mais...

Seu gato pensa que você é um gato gigante

Quem tem felinos em casa sabe que eles podem ser ótimos companheiros, apesar da aparente indiferença que é natural de sua espécie. Mas você sabia que por mais que você cuide do seu gatinho como se fosse um filho, ele não te enxerga como mãe ou pai? Segundo o biólogo inglês John Bradshaw, os gatos acham que os humanos são, na verdade, gatos gigantes.

gatinho-resized

Bradshaw estuda o comportamento de animais domésticos há 30 anos. Em seu novo livro Sense Cat,o especialista explica que os gatos nunca foram criados para uma função específica, diferente dos cães que tiveram as raças cruzadas para serem mais dóceis. Como são menos domesticados que os cachorros, os gatos costumam agir pelo instinto.

Ele afirma também que os gatos sentem emoções extremas, mas não demonstram da mesma forma como fazem os cães. Além disso, enxergam os humanos como gatos gigantes e dóceis. Quando seu gato se esfrega na sua perna, por exemplo, está demonstrando afeto da mesma forma como faria com outro gato.

Não são uns queridos? E ainda tem gente que diz que gatos não tem sentimentos…

Fonte e foto: Info

Leia mais...
Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS