cuidados


Dia da noiva: como preparar a pele para maquiagem

Não importa se você optou por fazer a maquiagem sozinha ou se encontrou a ajuda de uma boa equipe de maquiadores para o dia do seu casamento: a sua pele terá que ser muito bem cuidada. É essencial que a pele do rosto esteja hidratada e aveludada para receber a pigmentação ou você corre o risco de ficar com manchas, irregularidades ou com pontos de descamação.

Confira algumas dicas para não sofrer com surpresas indesejáveis no seu grande dia!

como-preparar-o-corpo-um-ano-antes-do-casamento-hidratantes

  • Cuidados diários

É importante manter uma rotina para tratar da pele e conseguir controlar seus defeitos. Por exemplo, para meninas de pele muito oleosa, recomenda-se lavar o rosto duas vezes ao dia (pela manhã e a noite), fazer uma boa esfoliação uma vez por semana, usar lenços antioleosidade sempre que o rosto começar a brilhar e usar gel hidratante.

Já as mulheres com pele seca devem tomar muito cuidado com a exposição ao tempo muito quente e muito frio, pois ambos ressecam a pele. No calor, o ar condicionado também acaba por deixar a pele ainda mais sensível e aí não tem jeito: o creme hidratante específico para o rosto é essencial. Mulheres com pele normal também devem tomar cuidado com as variações de temperatura, manter a pele hidratada e controlar a oleosidade.

cuidado-com-a-pele

Mas independente do seu tipo de pele, existem alguns produtos que podem ser usados por todas e garantem que o make fique divino:

água termal: Ela é ótima para hidratar a pele suavemente, funciona como um tônico para ser usado antes da maquiagem e ainda tem poder antinfamatório, capaz de ajudar na cicatrização de algumas espinhas.
hidratante labial: O mais famoso aqui é o Bepantol, que consegue recuperar lábios bem ressecados em uma semana. Aplique uma camada generosa antes de dormir e retire pela manhã.
protetor solar: Item indispensável para qualquer pessoa, ele previne manchas na pele e ainda protege dos raios UV, causadores do câncer de pele. Deve ser usado pela manhã, antes da exposição ao sol, e reaplicado na hora do almoço, lembrando que existem protetores solares diferentes para cada tipo de pele!

  • Alimentação

Não se esqueça que a beleza externa é reflexo de uma boa alimentação e hábitos saudáveis. Para as noivas, é preciso começar a cuidar da pele pelo menos quatro meses antes do grande dia. Para isso, tome bastante água, coma muitas folhas verde-escuras, capazes de limpar e desintoxicar o organismo, e pratique exercícios.

piling-facial-1030x832

  • Acne e manchas na pele

Caso você sofra com muita acne e tenha marcas ou manchas na pele, marque uma consulta com o dermatologista com antecedência para saber o tratamento adequado. Isso porque o médico pode sugerir que você faça um tratamento à laser ou um peeling químico no rosto, o que pode deixa-lo com alguma vermelhidão.

Veja também: Maquiagem para peles negras e Organizando a maquiagem

  • Estresse

É comum ver as noivas extremamente estressadas antes do grande dia, o que favorece o desequilíbrio hormonal e, consequentemente, o aparecimento de acne ou eczema. Sabemos que esse é um dia muito importante na vida da mulher ao assumir o compromisso ao lado do homem que ama, mas tente realizar atividades que a mantenham fora do foco por alguns minutos, como meditação, ouvir música ou praticar yoga.

  • Pele negra

Sabemos que a pele negra é menos sensível à exposição do sol pela quantidade maior na produção de melanoma, o que também faz com que ela seja 15% menos susceptível ao câncer de pele, além de sofrer menos com o envelhecimento, mas quem pensa que não é preciso cuidado está muito enganado!

1600

A pele negra tem maior probabilidade de ter manchas no rosto, chamadas de melasmas, assim como acne e foliculite (inflamação dos poros), queiloides (cicatrizes que formam pequenas faixas de pele irregulares) e cicatrizes hipertróficas (que parecem com cordões endurecidos).

Por isso, mantenha a pele limpa com produtos em gel, sempre fazendo movimentos circulares, use protetor solar diariamente e evite cremes à base de álcool, que estimulam as glândulas a produzirem mais óleo.

3351

  • Prova da maquiagem

Não esqueça de marcar o dia da prova da maquiagem para definir exatamente o que você deseja fazer no dia. Para quem está acostumada a usar pouca maquiagem, uma produção com olhos esfumados ou um bocão vermelho pode assustar.

  • Depilação de buço ou sobrancelha

Marque a depilação, principalmente as que são feitas no rosto, cerca de dois dias antes do casamento. Isso porque no momento em que os pelos são arrancados pela raiz a pele fica irritada e podem surgir pequenas bolinhas, que irão sumir com o passar das horas.

143 amaram

Leia mais...
Casare - Seu Site de Casamento mais Elegante!

Quero um convidado que tenha 4 patas | Pet no Casamento

Está cada vez mais comum convidar o seu cachorro para ser o pajen ou daminha, levando as alianças ao altar, mas a decisão requer cuidado para que a fofura não se transforme em problema.

O primeiro ponto a ser decidido é qual o papel que o seu pet vai ter no casamento. No caso de ele ser escolhido para levar o par de alianças para o casal, lembre-se que o cachorro deve ser adestrado pelo menos seis meses antes da cerimônia. Algumas pessoas optam por usar alguns truques, como levar um bichinho que chama atenção ou um petisco gostoso, mas é uma manobra arriscada, já que serão muitas pessoas presentes no dia e ele poderá ficar confuso.

5360270516b5c1a086c6e955518f47a0

Para os mais bagunceiros, a alternativa é levá-lo na coleira ou no colo até o altar. Assim, ele participará da celebração sem correr riscos de imprevistos. Outro ponto a ser revisado é se o local em que a cerimônia será celebrada permite a entrada de cachorros. Muitas igrejas negam o pedido.

dog-at-wedding-picture2 cachorros-no-casamento

Dogs-in-Weddings-4-Jordan-McBride1

055

Veja também: Pets no Bolo e Festa Pet

Seu totó é um amor, mas é antissocial? Opte por incluí-lo somente nas fotos do casamento, ao lado do casal, em um momento mais descontraído.

cachorro-em-casamento-2 foto26 8b3ab85610d912478ad4de85571d63ae

Não esqueça que seu pet também precisa de cuidados! Em casamentos ao ar livre, celebrados no alto verão, certifique-se que o seu cachorro esteja sempre muito bem hidratado e que não esteja desconfortável com a roupa escolhida. Em dias frios, o ideal é transportar a cama que o cachorro já está acostumado a dormir (ou pelo menos levar uma almofada) para colocá-la em um canto exclusivo para que ele possa se esquentar e relaxar. Tente deixá-lo tranquilo até o momento da cerimônia, mantendo-o longe dos convidados para evitar a agitação e o estresse.

Agora é só curtir o casamento ao lado do seu melhor amigo!

115 amaram

Leia mais...

{Gravidez} Massagem para a mamãe

Durante a gravidez a gente fica meio inquieta e, para dizer a verdade, com medo de muita coisa. Não sabemos muito bem o que pode ou não pode, principalmente se for o primeiro filho. Uma coisa que é comum temer durante a gestação é o toque, e muitas mães acreditam que não devem receber massagens.

Mas a verdade é que a massagem não só é recomendada, como pode ajudar muito durante esses nove meses. Existem diversas técnicas a serem exploradas, uma dela é a massagem Thai. Ela une alongamento, yoga passivo e massagem, isso contribui para que o corpo se adapte à gestação e se prepare para o parto. E o melhor de tudo, é ótimo para aliviar as dores.

Outra técnica é a famosa drenagem linfática. Faça sem medo de ser feliz! É uma massagem suave e delicada, que com movimentos harmoniosos não só alivia as dores como reduz edemas e ajuda a eliminar a retenção de líquido, comum durante esses meses.

O mais legal é que essas práticas não são só para a mamãe, o papai também pode aproveitar. Os homens também mudam durante a gravidez, é por isso que muitos especialistas consideram o casal como grávidos. Então, aproveita para relaxar e curtir um momento a dois com seu maridão!

Depois que o bebê nasce, o medo do toque aumenta ainda mais e a gente fica com receio dos pontos e da cicatriz. Por isso as massagens pós-parto são tão importantes, elas não só ajudam a entender a nova forma do seu corpo, como proporcionam acolhimento. O recém-nascido também pode participar desse momento ficando deitado ao lado do seu lado enquanto você recebe a massagem, estimulando o vínculo mãe e filho.

Gostou da ideia? Então aproveita para curtir esse momento e relaxar. Afinal massagem e carinho todo mundo gosta, né?

Fonte:
Espaço Abertto

31 amaram

Leia mais...

Regurgitação e Refluxo – Dicas e cuidados

Muitos bebês apresentam regurgitação ou refluxo após as mamadas, mas apenas uma pequena porcentagem desses eventos é considerada grave ou necessita de algum tratamento.

Tanto bebês que recebem leite materno quanto os que recebem fórmulas em pó podem apresentar regurgitação ou refluxo. A diferença está nos sinais que devem ser observadas por nós, mais abaixo explico melhor!

Bem, levando em conta que a saúde do nosso bebê é um cuidado fundamental, quanto mais informação nós tivermos, melhor será nosso entendimento e preparo para buscar a devida orientação.

Refluxo ou Regurgitação. O que é? Como acontece?

“O esôfago é um tubo muscular que conduz os alimentos da boca ao estômago. Na sua parte inferior existe um esfíncter que se abre para a passagem do alimento e se fecha para que o alimento não volte.”

É importante observar que em bebês muito novinhos, essa válvula (esfíncter) ainda não está completamente desenvolvida, sendo que até os seis meses de vida, esse evento pode ser considerado normal. O bebê apresenta pequenos vômitos, tosse (como quando dizemos que o alimento “entrou pelo buraco errado”) e soluços.  Entre seis meses e um ano, o desenvolvimento desse sistema deve estar completo.

Refluxo Gastresofágico: se dá quando essa válvula responsável por não permitir o retorno dos alimentos do estômago para o esôfago falha, fazendo com que o bebê devolva o leite e outros conteúdos gástricos em forma de vômitos.

Regurgitação: É o refluxo fisiológico. Todos os sinais descritos mais acima, quando sem exageros, em pequenas quantidades e mais espaçados, que não afetam o desenvolvimento do bebê, são considerados normais. É o pequeno “arroto” após as mamadas, ou vômitos em forma de “queijinhos”.

Na verdade, o refluxo gastresofágico é um problema que se apresenta tanto em bebês e crianças maiores quanto em adultos. Mas claro que com os bebês a atenção deve ser redobrada.

O refluxo é considerado uma doença quando, principalmente após esse período, ainda está frequente, em grande quantidade e permanecendo por longos períodos, você passa a notar que seu bebê não está aceitando bem a alimentação, fazendo com que seu desenvolvimento fique prejudicado.

Esse processo de repetição do refluxo pode causar esofagite, que é a inflamação do esôfago, fazendo com que os pequenos realmente se desinteressem pela alimentação. Sempre procurem o pediatra para esclarecer as suas dúvidas.

Alguns sinais que você pode observar:

  •       Perda ou não ganho de peso;
  •       Crescimento estacionado;
  •       Irritabilidade;
  •       Choro persistente;
  •       Não aceitação dos alimentos;
  •       Alteração no sono;
  •       Complicações de ouvido, nariz e garganta;

É fundamental que tenhamos o costume de observar nosso bebê, de modo a perceber rapidamente qualquer alteração nos seus hábitos e nas suas características.

Após os seis meses de vida, de acordo com o seu desenvolvimento, a válvula já está com seu funcionamento estabelecido, já “amadureceu”. Além disso, o bebê já consegue se firmar melhor, ter uma postura mais ereta que vai facilitar a ingesta. Ele também estará experimentando novos alimentos, mais sólidos, fazendo com que o refluxo seja reduzido gradativamente, até desaparecer por completo.

O Refluxo Gastresofágico pode trazer complicações?

A maioria dos refluxos em bebês se cura sozinha, após um ano de idade. Porém, devemos sempre ficar atentos, e algumas situações devem ser observadas por nós: quando o alimento volta a boca do bebê, pode acontecer de ele não conseguir expelir uma parte e isso faz com que ele não consiga respirar –  isso se chama apnéia. Ele também pode aspirar (respirar o conteúdo) para os pulmões, podendo causar uma pneumonia. As duas situações são consideradas graves. Para tentar evita-las, existem alguns cuidados que devemos ter, eles estão listados abaixo.

Dicas que podem ajudar as mamães:

  •       Não deixem de amamentar no peito por causa dos episódios de refluxo, a não ser por recomendação médica;
  •       Peça orientações. Aprenda a forma correta de amamentar, pois isso ajuda o bebê a não engolir tanto ar nas mamadas, diminuindo as regurgitações;
  •       Após as mamadas, coloque seu bebê em pé, no colo – barriga com barriga – até que ele “arrote”, por no mínimo 10 minutos até coloca-lo de volta no carrinho ou no berço;
  •       Se seu bebê recebe leite em mamadeiras, supervisione as mamadas, nunca o deixe sozinho nem por um minuto;
  •       Fracionar as mamadas: menor quantidade mais vezes ao dia, para evitar a distensão abdominal e gases que podem provocar também cólicas – muitas mamães preferem oferecer mamadas longas, para tentar otimizar seu dia e não precisar acordar várias vezes à noite, pois é extremamente cansativo, mas para o bem dos bebês, essa recomendação deve ser levada em conta;
  •       Deixar o carrinho ou o berço em posição elevada no tronco e cabeça ajuda a evitar que o leite retorne, facilitando o que os médicos chamam de esvaziamento gástrico e reduzindo a acidez do estômago;
  •       Utilize travesseiros para fazer essa elevação, já existem travesseiros antirrefluxo, assim como as mamadeiras;
  •       Em crianças maiores, devemos evitar oferecer alimentos gordurosos, chocolate, refrigerantes, iogurte e frutas ou sucos ácidos;

Já existem no mercado algumas opções de produtos antirrefluxo, como travesseiros e mamadeiras, que podem ser consideradas, fale com o pediatra do seu bebê sobre isso;

Há medicamentos e cirurgias como opção de tratamento para Refluxo Gastresofágico, mas se adotarmos esses cuidados em casa, as chances de precisar recorrer a esses tratamentos é mínima, quase nula. O que é muito bom para os pequenos!

Independente das informações postadas aqui ou das demais que encontramos pela internet, sempre procure um médico de confiança, especializado, que poderá ajudar a tirar dúvidas e tomar a melhor decisão. E seu bebê se desenvolverá lindo e saudável como deve ser!

 Via: Guia do Bebê e Baby Center

Imagens: The Parenting Magazine, Lifeway, Cute Baby Pictures

1 amou

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Leia mais...
Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS