Oi casamenteiras, tudo bem?

A vida com bebês e crianças é sempre dividida em fases, não é? Sempre temos aquela amiga que comenta “Ah, já passei por essa fase” ou você mesma já deve ter se visto falando isso para alguém.

Toda mãe que eu conheço se propõe a curtir cada segundo possível com os filhos, uma coisa não podemos negar, passa rápido, muito rápido! Damos tudo de nós e sempre ficamos com a sensação de que perdemos alguma coisa, não é assim?

Eu sempre me pego analisando e comparando as fases dos meus filhos e dos filhos dos meus amigos mais próximos, é inevitável, quando eu vejo já estou pensando, “nossa, essa fase era muito difícil…” ou “que saudades dessa fase” ou “caramba, que diferença fazem dois meses nessa fase!”, enfim, esse é um tema muito comum nas rodas de mães por aí.

O que eu penso sempre, é que as vezes “esquecemos” de curtir a fase que estamos por esperar a próxima. Acontece com vocês? Eu lembro quando meus pequenos tinham cinco meses, era tão gostoso, que eu queria congelar eles. As gargalhadas eram a coisa mais linda do mundo! Eles não engatinhavam ainda, ficavam paradinhos no mesmo lugar, eu não dormia direito, quase nada para falar a verdade, mas que fase deliciosa! Morro de saudades. E hoje, com dois anos e pouco, também é incrível! Eles conversam, aprendem, dormem bem, e em compensação tem as birras, chiliques e eu corro uma maratona por dia atrás deles. (Rs!)

família

Cada fase tem seus prós e contras, mas eu não consigo parar de pensar que eu perdi tempo, tempo que eu poderia estar curtindo ainda mais meus filhos, almejando os prós da próxima fase. Nos primeiros meses, quando eu não dormia quase nada por noite, eu esperava ansiosamente pelo dia que eles iriam emendar algumas horas de sono, e no momento que você está vivendo a situação, aquilo é uma necessidade tão premente que você nem percebe que está querendo acelerar as coisas, talvez pular uma fase, não sei se estou conseguindo explicar. Hoje eu sinto falta daqueles momentos silenciosos na madrugada, só eu e eles, eu podia ter namorado mais eles, e esse tempo não volta mais.

Daqui a dois anos eu tenho certeza que vou sentir falta deles falando “errado”, descobrindo mil coisas por dia, aprendendo a nadar, e talvez hoje eu esteja super focada em amenizar as birras e ensinar eles a comer direito. A mensagem que eu quero deixar é: curta cada momento! Mesmo os que parecem mais difíceis! Você vai sentir saudades e talvez, ficar com essa sensação de que podia ter curtido mais. Todas as fases vão passar, é inevitável, é o caminho natural das coisas, nossos pequenos vão crescer, amadurecer, e quando você menos esperar eles estarão crescidos, tomando uma taça de vinho com você e conversando sobre a vida, o que também deve ser uma fase maravilhosa não é? Olha eu já almejando uma fase que ainda não me pertence! Foco Karina!

Beijos,

Kaká