Oi Casamenteiras, tudo bem?

No primeiro dia de Fevereiro começaram as aulas na escola das crianças, lá na escola deles essa semana foi dedicada a adaptação. Essa adaptação serve para ambientar as crianças, conhecer a professora, e com certeza para deixar a mamãe mais tranquila.

Na segunda-feira levei eles na hora da entrada, eles estavam tão empolgados, chegamos lá, a professora veio se apresentar, convidou os dois para entrar e eles foram! Nem olharam para trás! Fiquei lá esperando por uma hora para levar eles para casa, quando chegou a hora, parece que a Nina sabia! Começou a choramingar e trouxeram ela para mim, mas e o João? O João é outro esquema, ele já se “engraçou” com a diretora da escola e estava na sala dela comendo biscoitos e batendo papo, no primeiríssimo dia escolar da vida dele! Foram lá buscar o meu pequeno conquistador de corações desavisados e ele saiu feliz da vida, dando tchau para todos e avisando que estaria de volta no dia seguinte.

Sucesso não? Mas se tem uma coisa que eu aprendi nessa semana é que cada dia é um dia.

Primeira semana de aula

Na terça-feira eles iriam ficar na escola por duas horas, eles estavam com sono quando cheguei lá, muito por esse motivo eles deram uma choradinha para entrar, mas a professora foi ótima, conversando e já pegando eles no colo, tudo bem tranquilo.

Quarta-feira já começou um movimento “não quero ir para a escola” lá em casa. Achei que ia demorar mais para eles não quererem ir, com bastante jeito e muita paciência consegui levar eles com sucesso e foram ficando por mais tempo a cada dia, também na quinta-feira, estávamos indo muito bem.

Na sexta-feira feita, o papai veio almoçar em casa, e eu tive a brilhante ideia de convidar o papai para levar eles na escola comigo. A escola fica no quarteirão da minha casa, de segunda a quinta fomos a pé, só nós três (eu, Nina e João), nesse dia o papai além de ir junto, quis ir de carro para já correr para o trabalho depois.

Eu nunca imaginei a confusão que ia dar, teve bailinho de carnaval na escola, então já começamos diferente com eles saindo de fantasia e não com o uniforme escolar, mais a companhia do papai e ir para e escola de carro, foi uma combinação de mudanças naquela recém nova rotina que fez tudo ir pelos ares!

Descemos do carro, e quando eles perceberam que ficariam na escola e o papai ia embora, a gritaria começou, um chororô caprichado, com direito a súplicas desesperadas para o papai não abandonar eles, gente, um horror!

Eu fiquei totalmente desnorteada, gerenciando dois filhos desesperados e um marido à beira de um ataque de choro, ele não tinha ideia que aquilo ia acontecer, foi pego totalmente desprevenido, por ele, colocava as crianças de volta no carro e acabou, escola só o ano que vem!

Consegui me acalmar, pedi para o marido ir embora, e começamos a acalmar as crianças, eu a professora. Olha, não foi fácil, quando eu achei que eles estavam adaptados e que podíamos dizer que a semana havia sido um sucesso, acontece essa loucura em plena sexta-feira, realmente, podemos esperar qualquer coisas quando temos filhos pequenos.

Um dos meus aprendizados mais importantes dessa semana foi que a bendita rotina realmente é a melhor aliada quando temos pequenos em casa, quando estamos em uma fase de mudanças necessárias, como a escola, o importante é criar uma rotina consistente, e através dela passar a segurança que eles tanto precisam.

Os pequenos têm que sentir que você tem certeza do que está fazendo, se por um segundo eles perceberem que você está insegura (como eu fiquei na sexta) vai tudo por água abaixo.

Observando as mães em adaptação como eu, eu percebi que as crianças que não se adaptaram, ou nem chegaram a entrar na escola, são aquelas que as mães estão extremamente inseguras, eu entendo perfeitamente a dificuldade de deixar um filho em um lugar “estranho”, mas o sentimento de que eles estão prontos foi o que me motivou e fez com que eu me sentisse tranqüila quase todos os dias dessa semana.

E eu também preciso contar para vocês a minha maior alegria dessa semana, eu sempre observei as crianças saindo da escola e correndo para os braços das mães, aquele abraço de urso de quem está com muita saudades, e agora eu posso garantir que é o melhor momento do meu dia! Que sentimento maravilhoso, bom demais!

Beijos

Kaká