Escolhendo o nome do bebê

Oi Casamenteiras, tudo bom?

É só dar a notícia da gravidez que vem a pergunta, já sabe o sexo? Se a resposta for sim, já sabemos a próxima pergunta, e o nome? Eu sempre faço isso, é incontrolável!

Antes de engravidar eu tinha um monte de opções de nomes na minha cabeça, alguns desde criança já me encantavam, mas quando chegou a hora de escolher o nome dos meus filhos, eu senti um peso tão grande. É uma responsabilidade enorme escolher o nome de alguém, vocês não acham?

Algumas mulheres tem um nome definido desde criança e pronto, bem prático, outras tem sonhos bacanas, as vezes alguma outra criança da família aparece com um nome lindo e que ninguém tinha pensado. A minha mãe não quis saber o meu sexo até o dia do parto, mas ela sonhou com um bebê falando o nome para ela, ela lembrava do sonho todo, menos do nome que o bebê falava. Ela conta que quando o médico disse ser uma menina ela lembrou na hora do sonho e do nome. E eu que escolhi o nome do meu irmão, minha mãe nem sabia que estava grávida e eu já fui contando do meu irmão, que era “assim e assado”e que se chamava Renato.

escolhendo o nome

Eu acho tão legal quando acontecem essas coisas, facilita tanto para os pais. Eu parecia uma doida perguntando para todas as crianças que eu conhecia o nome dos meus filhos e nada. Pedi todas as noites da minha gravidez para sonhar com o nome deles e nada. O jeito foi conviver com a responsabilidade de ter escolhido o nome de alguém.

O João para nós tem vários significados, eu e o marido temos avôs com o nome João, e nós dois também admiramos muito São João Evangelista e São João Batista, acho o nome lindo, forte, simples e bem masculino, eu gosto de nomes curtos. A Nina foi difícil de convencer o marido, ele dizia que é apelido, mas só no Brasil Nina virou apelido, no resto do mundo é um nome, e é um nome lindo, curto, doce, feminino. Teve bastante gente que torceu o nariz, mas eu me sentia muito bem chamando a pequena de Nina e hoje não consigo pensar em outro nome para ela.

Para escolher os nomes deles, nós fizemos uma lista de nomes favoritos cada um (eu e o marido), pegamos os nomes que estavam nas duas listas e mais um favorito de cada para compor uma “short list”. A partir daí fomos chamando os bebês pelos nomes e prestando bastante atenção ao que nós sentíamos. Não existe uma fórmula, é pessoal e intransferível.

Para ajudar as gravidinhas que estão nessa fase, segue a lista de nomes mais registrados em 2015. Essa lista é do site babycenter.com.br e foi baseada nos nomes de 93.000 crianças nascidas no ano passado.

Posição Meninas Meninos
1 Alice Miguel
2 Sophia Arthur
3 Júlia Davi
4 Laura Pedro
5 Isabella Bernardo
6 Manuela Gabriel
7 Luiza Lucas
8 Helena Matheus
9 Valentina Heitor
10 Giovanna Rafael
11 Maria Eduarda Enzo
12 Beatriz Nicolas
13 Maria Clara Lorenzo
14 Maria Luiza Guilherme
15 Heloísa Samuel
16 Mariana Theo
17 Lara Felipe
18 Lívia Gustavo
19 Lorena Henrique
20 Ana Clara João Pedro
21 Isadora João Lucas
22 Rafaela Daniel
23 Sarah Murilo
24 Yasmin Vitor
25 Ana Luiza Pedro Henrique
26 Letícia Eduardo
27 Nicole Leonardo
28 Gabriela Pietro
29 Isabelly Benjamin
30 Melissa Isaac
31 Cecília João
32 Esther Joaquim
33 Ana Júlia Lucca
34 Emanuelly Caio
35 Clara Vinicius
36 Marina Cauã
37 Rebeca Bryan
38 Vitória João Miguel
39 Isis Vicente
40 Lavínia Francisco
41 Maria Antônio
42 Bianca Benício
43 Ana Beatriz João Vitor
44 Larissa Enzo Gabriel
45 Maria Fernanda Davi Lucas
46 Catarina Davi Lucca
47 Alícia Thiago
48 Maria Alice Thomas
49 Amanda Emanuel
50 Ana Enrico

 

Beijos,

Kaká

Leia mais...
Casare - Seu Site de Casamento mais Elegante!

Da série: Pré julgamentos

Oi Casamenteiras, tudo jóia?

Saímos de São Paulo no dia 23 de Dezembro a noite, rumo ao interior do Estado para passar as festas e depois esticar as férias por aqui mesmo. Ainda na garagem do prédio, a Nina e o João já de pijamas e munidos de suas naninhas e almofadinhas, encontramos um casal que nos cumprimentou e a mulher me perguntou se íamos dar uma volta para eles dormirem, respondi que não, que estávamos indo viajar e ela completou dizendo que com os filhos dela ela saía todas as noites para dar voltas de carro pelo bairro até eles dormirem.
Detesto julgamentos, mas sem perceber, entrei no carro, fechei a porta e falei para o meu marido: Nem morta eu crio essa prisão para mim, acostumar criança a dormir no carro jamais! Pronto! O universo ouviu e resolveu me ensinar mais uma vez a não julgar ninguém, nunca!
Em casa, em condições normais de temperatura e pressão, a Nina e o João dormem logo após o almoço, essa soneca é super importante para a casa toda, eles ficam bem humorados pelo resto do dia, eu tenho tempo de almoçar tranquila e fazer mil coisas do dia a dia. Acontece que aqui é a casa da vovó, tem tudo acontecendo e eles não querem perder nada, fora que temos muitos amigos com filhos aqui no condomínio, é muita atividade para eles perderem dormindo, e está chovendo mais do que fazendo sol, então eles acabam se cansando menos e tendo sono mais tarde, desestruturando toda a rotina da hora de dormir a noite.
E qual foi a solução? O carro, óbvio! Quando eu entrei com eles no carro para eles dormirem a soneca da tarde a primeira vez, eu mentalmente pedi perdão para aquela moça na garagem do meu prédio, e para todas as outras mães que eu já julguei secretamente por fazerem uso dessa ferramenta (muito eficaz, diga-se de passagem). É mágico! Eles estão com sono, mas não conseguem parar para dormir, o carro trás o silêncio, o balancinho, sossego, eles dormem muito rápido! É tentador usar isso para sempre, mas eu ainda tenho a mesma opinião de que isso acaba se tornando uma prisão para os pais.

Pré Julgamentos
Nas últimas férias, nós voltamos para casa com o hábito de fazer eles dormirem no carrinho e depois levar para o berço, esse hábito ficou em casa por uns bons meses até a gente perceber que não estava sendo bom para ninguém, e tomarmos uma atitude. Parece que não, mas as crianças têm uma capacidade de adaptação muito maior do que nós, adultos. Em poucos dias eles se desfazem de um hábito e consideram normal a nova forma apresentada.
Na semana que vem já estaremos de volta em casa, e eu não pretendo levar o hábito junto, é excelente enquanto estamos aqui no ambiente diferente do dia a dia, mas eu não quero isso todo dia mesmo!
Lição aprendida, quando você julga outra mãe, parece que a mesma situação cai na sua testa para você deixar de fazer isso de uma vez por todas, aconteceu comigo… E espero que seja a ultima vez.

Beijos!
Kaká

Leia mais...

Festa Inspiração – Piquenique da Rapunzel

Oi Casamenteiras, tudo bem?

Faz tempo que eu não posto uma festa inspiração para vocês não é? A festa de hoje é um piquenique indoors, lindo, delicado, cheio de detalhes fofos, vale demais para quem estiver pensando em fazer festa com o tema Rapunzel. Reparem nas tranças de lã amarradas em pratos de doces, suqueira, uma graça!

A festa foi feita pela Roberta Dias da Festa X Decor e as fotos são do Nigo Furtado.

Beijos,

Kaká

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL

PICNIC_RAPUNZEL_FXD_mesa (22)

PICNIC_RAPUNZEL_FXD_mesaauxiliar (2)

PICNIC_RAPUNZEL_FXD_mesaauxiliar (5)

PICNIC_RAPUNZEL_FXD_sal+úo (19)

PICNIC_RAPUNZEL_FXD_esteirainfantil (4)

 

Leia mais...

Chove Chuva!

Oi gente! Feliz ano novo!!!

Essa última semana de dezembro choveu mais do que a Nina e o João viram a vida inteira deles. Estamos no interior de São Paulo, juro que não me lembro de ver tanta água caindo do céu como vi essa semana. Foram quatro dias inteiros dentro de casa, e resolvi escrever para vocês algumas brincadeiras legais para distrair os pequenos nesses momentos de desespero.

Porque desespero? Primeiro porque ficar dias confinado em casa enlouquece qualquer um, ainda mais dois pequenos de dois anos e meio e energia a mil. Segundo porque todos os horários e rotinas entram em parafuso. Eles acordaram mais tarde todos esses dias e bagunçou a soneca da tarde, normalmente eles têm sono as 14h/15hs, esses dias confinados, sem correr e se cansar o sono aparecia lá pelas 18h, aí bagunça o horário do sono da noite e já viram né? Crianças acordadas até meia noite e uma bola de neve começou a se formar.

O que fazer para cansar os pequenos?

– Barraca/Cabana de lençol, edredom ou essas que já vem prontas são uma ótima brincadeira. Lá dentro fazemos piqueniques, sessões de histórias, montamos uma cozinha para eles fazerem papá, enfim, dá para distrair por um tempo razoável.

brincando de casinha

– Sessão filme! Eu não sou muito fã de deixar as crianças plantadas na frente da tevê, mas nessa situação um filminho com pipoca resolve muita coisa! Rsrs

– Massinha, lápis de cor, giz de cera, muito papel e compreensão da vovó (ai ai ai!). Eles amam desenhar e imaginar histórias, vale a pena investir em um kit de “artes” para os pequenos.

– Fazer bolos, cookies, pão de queijo, receitas simples que eles podem ajudar. É muito gostoso e eles ficam tão felizes em comer o que fizeram, uma delícia de brincadeira.

– Teatro de fantoches também é uma distração deliciosa! Com algumas meias velhas dá para fazer fantoches lindos e brincar de montão.

– Livros, livros e mais livros! Contar e ouvir histórias é muito gostoso, dentro da barraca/cabana fica mais legal ainda!

sessão cinema

– Música e brincadeiras com música como “estátua” são divertidas e queimam energia dos pequenos. Dependendo da idade dá para brincar de dança das cadeiras, show de talentos, muita criatividade nessa hora!

Hoje finalmente o sol saiu! Estamos todos curtindo uma piscina, mas é sempre bom ter algumas distrações na manga, certo? Se tiverem mais idéias de brincadeiras mandem nos comentários! As férias apenas começaram não é?

Beijo
Kaká

Leia mais...
Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS Facebook Twitter Instagram Pinterest RSS