Pássaros


Aqueça seu pet nesse inverno!

Já estamos chegando naquela época de frio intenso, o ponto forte do inverno. Se precisamos aumentar nossos cuidados com a temperatura, nossos bichinhos também precisam dessa atenção. Se estiverem desprotegidos, eles podem pegar gripes, viroses ou ficar extremamente desconfortáveis.

Mas como cuidar deles? Não podemos tratá-los como gente, afinal, animais não sabem falar que estão com frio. Peludo, pelado, ou cheio de penas, hoje separamos algumas dicas de como protegê-los.

01-como-fazer-uma-cama-para-cachorro-usando-moletom-velho

CÃES

Nem todo cão precisa de roupinhas. Vista seu cachorro apenas na hora de sair de casa, caso tenha pelo curto e more dentro de casa. Animais acostumados com o exterior não precisam de roupas. Com os cães peludos, o cuidado é ainda menor: basta fazer tosas com menos frequência, deixando o pelo mais alto.

Coloque a imunização em dia. especialmente a vacina contra a tosse dos canis, que ajuda a proteger os animais também da gripe. Não vale esquecer as outras vacinas necessárias ao cachorro, como a anti-rábica, a múltipla e a contra a giárdia.

Choques de temperatura são perigosos! Não tire seu animal do banho quente para o ambiente frio bruscamente. Agasalhe-o, ou deixe que ele fique no ambiente quente por algum tempo até que se adapte gradualmente à temperatura.

Cães idosos sofrem mais com o frio e tendem a desenvolver artrose com as mudanças de temperatura do início de inverno. Pergunte ao veterinário se algum medicamento ou suplemento alimentar pode ajudar o seu animal.

Cuidado com recém-nascidos. O filhote leva cerca de um mês, um mês e meio, opara começar a se adaptar com a variação de temperatura.  Após esse período, proteja do frio da mesma maneira que se faz com um adulto. Mas não o exponha a mudanças bruscas de temperatura.

Observe os sinais de doenças. O comportamento do animal não muda muito no inverno. Por isso procure um veterinário, caso o cão esteja amuado, tossindo ou espirrando e com secreções no nariz durante um ou dois dias. Esses são sintomas de infecção bacteriana. Não dê remédios de seres humanos, eles podem machucar seu animal.

Tosses secas não necessariamente indicam doença,mas incômodo com o ar frio e seco. Para trazer bem-estar ao animal, umedeça o nariz com inalações de soro fisiológico ou deixe uma bacia cheia de água ou pano úmido no ambiente.

gato-getty-images

GATOS

Nada de roupas nos gatos! Eles detestam, e alguns ficam até amuados e param de comer até que se tire a roupa.

Faça ninhos quentes para o gato: vale um edredom, iglu, daqueles vendidos em loja de animais ou até a colcha do sofá. Isso porque os gatos sofrem mais com o frio do que os cachorros, mas detestam roupas. Se você tiver mais de um gatinho, melhor ainda: eles vão dormir juntos para se aquecer.

Cuide dos idosos e filhotes, eles são mais suscetíveis ao frio. Seu veterinário pode ajudar nessa questão.

Aumente a frequência de escovações no frio: escove os pelos ao menos três vezes por semana. Na estação fria, os animais tendem a se lamber mais, acabam engolindo muita pelagem e formam mais bolas de pelo no estômago. Caso engulam pelo demais, os gatos podem ter até constipação intestinal.

passaros-com-frio-claudia-sissi-jung

PÁSSAROS

Proteja a gaiola com um lençol ou manta, dependendo de quão frio o tempo estiver. Não tenha medo de cobrir a gaiola toda, a ave se sente mais protegida assim.

Mantenha a gaiola longe das correntes de ar. As plumas do pássaro funcionam como um casaco de lã, mantendo as aves aquecidas, mas vulneráveis aos ventos.

Evite os aquecedores, eles deixam o ar mais seco. Prefira lâmpadas aquecedoras, especialmente as de cerâmica, que geram calor, mas não iluminação. Coloque-as fora da gaiola, mas focadas para a casa do pássaro. Assim, o animal poderá escolher entre zonas mais quentes e outras mais frescas no seu espaço.

Coloque toalhas molhadas ou copos d’água do lado de fora da gaiola para driblar as quedas de umidade.

Quando o pássaro está sofrendo com o frio, fica com penas eriçadas em um canto da gaiola, quieto demais. Talvez seja a hora de aquecê-lo. Mas não precisa de desespero. Normalmente, os pássaros ficam mais calmos no inverno e também podem mudar as penas.

Enriqueça a alimentação das aves com um suplemento à base de proteína, encontrado em lojas de animais. Antes de dar qualquer suplementação, passe no veterinário.

 Fonte: Casa Abril

Leia mais...

Como os animais realmente enxergam

Foi-se o tempo em que os seres que não se reconhecem no espelho são considerados sem consciência. Se o seu pet não sabe distiguir ele de um humano ou de um outro animal perante a imagem refletida, isso não quer dizer que ele não tem a própria interpretação das coisas. Está mais do que comprovado que os animais são inteligentes. Às vezes até mais do que nós, humanos.

A Revista Superinteressante publicou uma matéria, baseada em pesquisas, e nós achamos importante compartilhar com vocês. A reportagem diz que eles podem não reconhecer a própria imagem, mas sabem exatamente quando estamos chegando porque têm o olfato e a audição mais aguçados dos seres vivos. Enquanto nós, humanos, temos seis milhões de células olfativas no nariz, os cachorros, por exemplo, têm entre 120 e 300 milhões.

Além disso, os bichinhos têm a memória fotográfica muito além da nossa, o que faz eles distinguirem quando estamos saindo de casa (porque já viu esta cena tantas vezes que gravou na memória), ou quando chegamos e vamos ficar em casa por um longo tempo. Assim como associam o cheiro do perfume com a saída e o prato de comida como simplesmente o que vai alimentá-los, sem prestar muita atenção no sabor. É, eles não são muito bons de paladar. Por isso devoram tudo rapidinho, sem respirar. Afinal de contas, não é gostoso mesmo, praticamente não tem gosto, mas vai fazer com que eles se mantenham de pé (e sim, eles têm essa consciência).

Resumindo: eles não são tão bons de imagens, mas enxergam de outras formas e têm um coração gigante. Como viver sem, né?!

Eu tenho certeza que a minha cadelinha assiste TV comigo, mas a ciência explica que não, que as imagens quadro-a-quadro não são atrativas pra ela. Mas como explicar que ela corre para a frente da TV toda vez que começa The Big Bang Theory? Não tem estudo científico que me faça mudar de ideia.

E o seu pet, o que ele faz que vai contra as leis da ciência?

Fotos: Pinterest

Leia mais...

Na companhia dos passarinhos

Para quem ama animais de todo coração mas não tem coragem de adotar ou por falta de tempo, ou por não ter espaço suficiente em casa uma ótima opção é cativar pássaros! Fazer pequenos agrados que façam com que eles venham sempre cantarolar, bebericar água e tomar banho no seu jardim, varanda ou sacada! Para quem ama esses bichinhos, não tem coisa mais amada de assistir!

Eles são mimosos, vivem livres pela natureza e se contentam com as coisas mais simples! Vocês terão não um, mas vários bichinhos por perto sem ter que mantê-los presos em gaiolas, por exemplo.  E sem o compromisso e a preocupação de quem tem um cão, um gato ou mesmo um pássaro dentro de casa.

Então, se vocês gostaram da ideia e querem ter a companhia deles a qualquer hora do dia, a dica é instalar um comedouro e um bebedouro que também servirá como banheira e deixar de vez em quando ali algumas sementinhas ou até pedacinhos de frutas como mamão e banana, eles adoram! E água fresquinha!

Vocês já presenciaram um pássaro se banhando? É a cena mais linda e fofa que já vi!

Então, que tal começar a preparar o sua área para receber esses visitantes surpreendentes, heim? Simplesmente fazer o convite – com essas dicas – e deixá-los te fazerem companhia?

E não é nada difícil poder apreciar essa cena linda, não! Sabem essas lojas que vendem vasos artesanais para plantas, eles tem opções para quem mora em casa e tem um jardim, aqueles bebedouros com cara de antiguinhos ou modelos mais simples. Acho que algumas floriculturas também tem! Outra opção é criar uma banheira a partir de um ninho de cipós e encaixar nele esses pratinhos para vasos mantendo a água sempre limpa e fresquinha! E para quem mora em apartamento e quer começar com banheiras mais simplesinhas, dá pra encontrar até em Pet Shop! É só escolher um lugar protegido da chuva, pendurá-los e esperar as visitas chegarem!

Olhem só alguns modelinhos:

Agora me digam, quem se anima a receber esses convidados especiais em casa?

Fotos: Viver de Eco, Family Fun e Pinterest

Leia mais...

Escolhendo meu pet – Calopsitas

Quase sempre pensamos em gatos ou cachorros quando vamos decidir qual pet teremos em casa, né! Mas existem tantas opções, e devemos sempre analisar as condições que podemos oferecer para nossos bichinhos de estimação antes de trazê-los por simplesmente termos nos apaixonado por eles! Que tal pensar em pássaros?

Pássaros também podem ser uma ótima escolha na hora de decidir que pet ter em casa. Necessitam de bem menos espaço que um cãozinho e às vezes interagem mais que os amados gatinhos! Pensem bem, pode ou não ser uma alternativa para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação, mas estava em dúvida sobre qual escolher?

A Nynphicus hollandicus, ou Calopsita é uma ave linda, exótica, que dura entre 10 e 20 anos. Originária da Austrália, da família das Cacatuas, é um dos pássaros mais criados no mundo inteiro. Além da espécie Albina, bastante conhecida, existem muitas outras variações dela. É linda, querida, se adapta super bem ao ambiente caseiro, aceita carinho e retribui, pode ser criada tanto em gaiola quanto solta em casa, ela circula como se fosse da casa mesmo, muito fofo de ver.

Desde que seja educada a sempre voltar para gaiola nos momentos de sono e de alimentação, ela dificilmente causará problemas!

Para adotarmos uma Calopsita devemos levar em conta que o ambiente  onde a manteremos deve ser bastante sadio. Ela é muito sensível e se assusta facilmente, então é bom pensar se onde você vive é um lugar livre da fumaça de cigarros, de barulho excessivo, de agitação constante e também de outros animais domésticos. Mesmo que a convivência entre a Calopsita e outros animais possa ser pacífica, num momento de estresse ela pode acabar ferida. Um lugar tranquilo, bem calminho, é o ideal para ela. Antes de leva-la para casa, também é necessário revisar plantas possivelmente tóxicas e cabos de eletrodomésticos muito à vista, pois ela pode se ferir gravemente.

A Calopsita é muito parceira, divertida e leal. Gosta de atenção e afeto e retribui como poucos. O mais legal de ter um bichinho desses em casa é que é um dos poucos pássaros que aceitam carinho do seu criador. E convive muito bem com criança.

Uma das formas de comunicação desses bichinhos tão queridos é sua crista, quando estão assustadas elas esticam o topete bem alto. Quando estão satisfeitas e o nosso carinho está agradando, elas baixam a crista e lançam aquele olhar que eu pensava só o “Gato de Botas” ser capaz de fazer!

É importante salientar que as Calopsitas devem ser mansas, criadas especificamente para este fim, o de conviver com seres humanos.

E como todo ser, ela varia seu humor e também pode ficar irritada, então, sempre é interessante ficar atento, observar seu comportamento de modo a reconhecer alterações. Elas têm muita personalidade, trazem particularidades que devemos respeitar.

Bem, acho que esse bichinho tão querido só falta falar mesmo!

Uma observação importante: quando você for comprar sua Calopsita, veja se ela vai fácil com você, se sobe no seu dedo ou se afasta e foge. Normalmente, as mansas vão com qualquer pessoa, não estranham ninguém e são essas as recomendada pelos criadores para ter em casa. Eles ainda orientam que não se compre por impulso, avalie bem para levar pra casa o bichinho que imaginou!

Alimentação: a alimentação das Calopsitas consiste em uma mistura de alpiste, arroz cateto, painço amarelo, painço branco, painço verde, painço vermelho, aveia descascada, girassol comum e girassol rajado. Mas podem ser oferecidos outros grãos como a linhaça, por exemplo, só sem exageros, pois são extremamente ricos em gordura, o que pode fazer mal.

Meninas, agora me contem… Quem de vocês tem uma Calopsita? Digam como é ter um bichinho fofo desses em casa, e as histórias e peripécias delas com vocês!!!

Por Karla Keunecke

♥♥♥

Fotos: Prestidge Aviaries e Cockatiel

Fonte: Criadouro Digital e Clube das Calopsitas

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS