Gente, quem tem cães e gatos em casa já deve ter passado pelo dilema de decidir se deixava seu pet dormir junto na sua cama ou não, não é mesmo!

Afinal de contas acho que é uma tremenda tentação para eles ficar debaixo das nossas cobertas, bem aquecidos e próximos aos seus donos. Enquanto nós, que somos dotadas de corações enormes e que derretem facilmente, nos dobramos aos encantos e aos olhinhos miúdos deles nos implorando para dividir um cantinho que seja da nossa cama! Não é exatamente assim?

Pois é, estava pesquisando sobre o assunto para saber se esse hábito dos nossos pets – que nós permitimos muitas vezes na vida – é saudável ou recomendado pelos médicos veterinários, pois fiquei realmente curiosa! Não é nada fácil tirar esse hábito depois que eles conquistam território! E vamos combinar que nossos pés ficam bem quentinhos no inverno com eles por ali, né!

Alguns pontos importantes:

“Pessoas com alergias não devem deixar cães ou gatos dormirem em sua cama, nem permitir sua presença no quarto, pois isso pode desencadear uma crise alérgica grave.”

” Em pessoas saudáveis não há contra-indicações, desde que não atrapalhe o seu sono nem interfira em sua rotina diária.”

“Se a pessoa é alérgica e mesmo assim faz questão da presença de seu bichinho de estimação no quarto, consulte seu alergista e avalie bem os prós e contras.”

“Mais de 50% dos donos de cães e gatos permitem que os bichanos durmam na cama com eles.”

“Os riscos de doenças relacionadas ao contato com os animais existe, embora não seja frequente. Por isso é tão importante manter a vacinação  deles em dia, além de alguns cuidados de higiene básicos.”

“É importante estabelecer uma espécie de combinação com seu animal de estimação e não alterá-la. Se você autorizou que ele suba em sua cama, que durma com você, fica confuso para ele se de repente você passa a negar essa regalia. A falha na comunicação entre você e seu pet pode gerar um estranhamento e até estresse, e isso pode ser evitado mantendo uma rotina!”

O que pude notar sobre as recomendações é que pesando os riscos e benefícios, desde que seu pet esteja com as vacinas em dia e seja um bichano caprichoso (leia-se dono caprichoso que mantém a higiene e os cuidados do seu cão ou gato em dia), não há problema algum, inclusive ajuda no bem estar de quem convive com ele!

Outra coisa que falam bastante é sobre a personalidade dos pets: alguns são super brincalhões e simplesmente escolhem a hora errada de nos chamar para brincar com eles, por exemplo no meio da madrugada, ninguém merece! Ou então, você ganhou aquela folga no final de semana e resolveu esticar umas horinhas na cama, e seu gato começa a desfilar em cima de você, a miar e te afofar…  Ou seu cãozinho carinhoso, dando lambidas no seu rosto (um super bom dia personalizado) e pequenos latidos! Não tem jeito, enquanto não levantar e dar atenção para eles, você não terá sossego!!! Pense bem nisso antes de tomar a decisão, inclusive a de ter um pet em casa!

A dica para esses casos – se você insiste em tê-lo em cima da cama –  é cansá-los bem antes da hora de deitar. Brincar, gastar as energias deles ao máximo, treiná-lo para fazer as necessidades antes de dormir e se possível, já deixar uma porção da ração disponível para quando acordarem poderem se virar sozinho… e não esquecer de deixar uma fresta na porta para o caso de eles precisarem dar suas escapadas noturnas pela casa, claro!

O ideal seria que os pets tivessem sua própria cama, que fossem ensinados desde bebezinhos a permanecer no seu cantinho. Como costumamos nos apegar demais e consequentemente deixamos eles tomarem conta da nossa vida, o mais comum na maioria das vezes é que eles realmente adotem a nossa cama como sua área preferida para as sonecas!

Agora me contem, meninas, vocês dividem a cama com seus pets? Eles tem livre acesso ao quarto ou terminantemente vocês não deixam nem chegarem perto da porta? Dividam com a gente suas experiências!!!

Fotos: Andrea Arden, The Berry, Sleep Care e Web MD

Fonte: Sandy Eckstein via Web MD e Bicho Saudável