Oi Karen! Oi Meninas!

Fiz meu chá aconteceu numa quinta-feira de maio, e foi super legal. Meu casamento será só no civil, e terá pouquíssimos convidados, é mais para a família mesmo, mas não abri mão de tudo que tenho direito, incluindo uma coleção nova e linda de lingeries que ganhei de presente. Nossa, as meninas se puxaram comigo, eheheh. Quando chegavam na festa, tinham que fazer um bilhete para colocar junto ao presente, e eu teria que adivinhar de quem era…bem divertido, adivinhei quase todos, mas não me livrei dos micos de me enfeitarem todinha…

Minha Tia Leonor me colocou a maior pilha e minha irmã e minha mãe, Ivania e Daniela, me ajudaram com tudo. Teve cursinho de auto maquiagem, bar man, muita música e diversão. Tudo foi confeccionado por mim, desde o convite, as forminhas de doces, até as lembrancinhas, e minha mãe e irmã me ajudaram a elaborar os comes e os arranjos de flores em bules pintados à mão. As lembrancinhas ficaram uma graça, esmaltes coloridos com renda e fita ao redor, e chazinhos secos com a frase “Vejo você no dia tal”. Além disso, um relicário com Santo Antônio e um patuá sorteado entre as solteiras espiritualizaram o ambiente, e alimentaram os desejos das solteiras. Os pontos altos da noite foram o presente do meu pai, calçolas que só serviriam se eu fosse “fofa” como ele sempre sonhou e uma mensagem enviada pelo noivo, que no final da noite deu o ar da graça. Enfim, a festinha começou as 7 e terminou a 1h20 da manhã.

Abaixo transcrevo a mensagem do noivo, que me deixou bem emocionada:

“E, assim, foi que chegamos até aqui. Elisa, esposa em duas semanas. Olhem, eu não sei quanto a vocês todas, mas eu não me importaria com um pouco de panelas. Sei lá, quem sabe tenho esperanças que a Elisa cozinhe algo. Mas, então, vamos de lingerie. Zi, passou o tempo, desde 1996, quando nos conhecemos. Tudo mudou. E no meio dessa mudança, ou dessas mudanças, de uma forma ou de outra, o nosso amor permaneceu. Eu te amo, e acredito o mesmo de ti. Por isso que, ao pensar nessa mensagem, para esse dia de chá, pensei nisso: se em 14 anos sobram histórias pra contar, do rumo que nossas vidas tomaram, nos próximos tantos (até o fim, que espero demore!), há uma vida a ser construída, que assim, mais do que nunca, me disponho a fazer. Onde vamos chegar? Eu não sei. Pra onde vamos? Também não sei. Mas sei que, se for contigo, eu vou, seja lá pra onde for, não importante o quanto dure a jornada. As únicas respostas que tenho, agora, são para as perguntas: até quando? E com quem? Contigo, Zi, e por toda a vida. Um beijo, D.”

DSC07949 Chá da Elisa

DSC07881 Chá da Elisa

DSC07920 Chá da Elisa

DSC07936 Chá da Elisa

DSC07851 Chá da Elisa

♥♥♥

Fotos: Chá das Panelas