A dança coreografada é um tipo de apresentação que vem ganhando cada vez mais espaço nas celebrações de casamento. Ela é um dos pontos altos do casamento e torna o encontro ainda mais divertido. Com ela o casal tem a oportunidade de se superar em coreografias complexas, surpreendendo os convidados e criando um momento único em suas histórias. 

Porém, por mais que muitos noivos sonhem em dançar em seus casamentos é comum escutar que preparar a apresentação dá um baita trabalho, não é? Bom, de fato, os noivos que optam por realizar algum tipo de espetáculo precisarão se dedicar bastante para que tudo aconteça conforme o planejado. 

Para uma dança especial e inesquecível há sim alguns segredos que não precisam ser, necessariamente, mega trabalhosos. Como tudo em um casamento basta planejamento e foco para que se concretize. Para motivar você a bailar com o seu amor, preparamos uma lista de afazeres para que a dança saia da listinha de inspirações e se torne realidade. 


Passo 1: Defina claramente o que você sonha

Não é redundante dizer que devemos começar “pelo começo”. Isso significa definir aquilo que você deseja, ou seja, a música, o ritmo, o tipo de dança (mais agitada, desafio, temática), se irá fazer uma apresentação individual para surpreender o seu amor ou se farão a dança juntos, por exemplo.

Veja: Dança de casamento: 8 vídeos realmente incríveis para você se inspirar!

Com todas essas perguntas respondidas é fundamental planejar a apresentação.


Passo 2: Planejamento 

Com os primeiros passos definidos faça um calendário simples com o planejamento da apresentação. Ele deve ter o cronograma de ensaios da dança. Para isso, compreenda quanto tempo você terá para ensaiar a coreografia. 

Muitos profissionais sugerem, no mínimo, dois meses de ensaios com semanas mais intensivas quando estiver perto da data do casamento e ensaios mais longos aos finais de semana.

Ainda no planejamento da dança, estipule um tempo para que a dança aconteça. Os noivos costumam realizar apresentações de 3 a 5 minutos de duração, é um ótimo tempo para mostrar a coreografia e entreter os convidados. 

É fundamental que os noivos sigam o cronograma para garantir que a dança seja executada com toda energia, ok?


Passo 3: Procure orientação 

É muito importante procurar a ajuda de um profissional para estruturar a dança. Isso porque ele irá montar os passos, coordenar os ensaios, avaliar os progressos, orientar sobre pequenas correções e entender o limite dos noivos para que a dança tenha a personalidade deles.

Vocês podem procurar escolas de danças especializadas e aproveitar as orientações e ensaiar em casa. Vale muito!


Passo 4: Ornamentos

Figurinos, coroas e fantasias são bacanas visualmente. Mas irão te ajudar no desempenho da dança? Caso se sinta confortável, invista sim. Será um plus que dará um charme a apresentação dos noivos. 


Passo 5: Qual é o momento ideal para dançar na festa?

Recomenda-se deixar a dança mais dois momentos: a entrada triunfal dos noivos no salão ou no momento em que o DJ abre a pista de dança, este inclusive é um baita momento para agitar os convidados a dançarem também. 


Dicas especiais: 

– Não está confortável? Mude. Estava com uma ideia na cabeça e na prática não ficou da forma que você imaginava? Busque alternativas

– Não se cobre tanto. Afinal, a dança tem que ser super divertida para vocês. 

– Não desanime. No começo pode ser desafiador, mas a cada ensaio a evolução aparece. O resultado sempre é surpreendente. 

– Vá com calma. Entenda o limite do seu corpo, ninguém merece uma contusão para acabar com tudo, não é? 

Veja também: Cortejo de casamento: confira o passo a passo da entrada e saída