Todo mundo já escutou que o amor não tem idade, não é mesmo? O relacionamento depende apenas da disposição do casal em se unir exclusivamente pelo amor. Mas, o que muita gente discute é: e se a diferença de idade for gritante ao ponto de gerar qualquer tipo de conflito? É necessário estar com alguém da mesma faixa etária para ser feliz?

Sabemos que não há regras para essas perguntas, mas, uma reflexão sempre é válida: mais jovem ou até um pouco mais experiente, o seu par em um relacionamento, jamais deve mudar a sua essência.

É muito importante ter a convicção que se trata de uma jornada juntos e que, na verdade, a idade seja o menos importante entre vocês. Por isso, se bater uma dúvida lembre-se: isso não deve ser um tabu entre o casal e socialmente.

A Camila Silva Veiga, de 23 anos, por exemplo, é casada com o Maurílio, de 51 anos. Segundo ela, os 28 anos de diferença entre os dois não são uma barreira para a união de oito meses. “A idade não importa. O que interessa mesmo é o amor”, diz.

Reprodução: Facebook (Camila e Maurilio)

Mas, o envolvimento em um relacionamento deste perfil demanda um cenário claro entre o casal. Há alguns detalhes que farão toda a diferença em decidir ou não continuar com um relacionamento com uma grande diferença de idade:

Gerações

Os casais com 15, 20, 30 anos de diferença entre si pertencem a gerações distintas. No dia a dia o pensamento sobre determinadas situações pode ser totalmente particular e gerar conflitos, muitas vezes, pequenos. Neste momento entra a persistência em aprender dia após dia com o outro, ensinar e aprender faz parte de qualquer interação entre casais. Tudo muda de acordo com a proporção que nos doamos para isso.

Preconceito

Está aí um assunto bastante delicado, não? Não é difícil escutar casais com idades diferentes que são até confundidos como mãe e filho na rua. Mas o que realmente importa: a opinião superficial de algumas pessoas ou a relação que vocês estão construindo juntos? Por mais complicado que possa ser no início, pense sempre nisso, e não deixe comentários negativos abalar a história de vocês.

Maturidade

Lá no fundo a idade cronológica das pessoas é o que menos importa. Há jovens que são exemplos de caráter e conduta para pessoas mais velhas. Ou seja, a idade psicológica e o grau de maturidade contam muito em um relacionamento neste formato. Sem contar que quanto mais tempo juntos, mas um aprende com o outro: juventude e experiência andando juntas para um bem maior.

Expectativas

Mudanças e novas formas de agir são fruto do tempo. Não deixe que sua expectativa sobre o outro atrapalhe a realidade do relacionamento. Um homem mais velho que deseja ter filhos não pode exigir que sua companheira queira a mesma coisa. Esse tipo de expectativa deve estar muito bem alinhado para não gerar desgaste. Conversas claras sobre o futuro são fundamentais para que um saiba exatamente o que o outro deseja da jornada em parceria. Forçar o outro a agir como você espera nunca será uma saída justa.

Ciúmes

Vilão de qualquer formato de relacionamento o famoso ciúmes deve ser deixado de lado. Estar junto – independentemente da idade – significa confiança. Ter ciúme do outro porque ele é mais novo, por exemplo, pode demonstrar que o preconceito sobre a relação mora em você. Reflita a forma como você enxerga essa união e afaste qualquer tipo de negatividade do dia a dia do casal.

Não se esqueça: respeito e união são a base de um relacionamento de qualquer natureza. Valorize isso na sua rotina com o seu par e busque a felicidade nas coisas mais simples da vida a dois.

Veja mais dicas de relacionamento em CASANDO GRÁVIDA | CASAMENTANDO COM PRI VICENTE