Sério, estou impressionada com as dicas da “A Encantadora de Bebês“. Pode parecer besta, mas este livro mudou a minha vida, e a do meu filho também. Eu postei já no Instagram a capa do livro com este comentário e foi o maior bafafa… leitoras dando suas opiniões e dizendo que cada bebê é um, etc e tal. Concordo totalmente, cada bebê é único, mas vou dar o meu depoimento aqui.

Comprei o livro durante minha gravidez e comecei a ler. Parei. Não consegui aplicar as técnicas do E.A.S.Y (comer, atividade, dormir, você) no Rafael, achava impossível colocar um recém-nascido numa rotina assim, não funcionava pra mim. A tal Refeição dos Sonhos nunca adiantou… Meses foram se passando e nada do Rafael dormir direito. Até que ele completou 8 meses dia 1/4, e eu decidi que estava na hora de agir! Peguei o livro e li todos os capítulos que me interessavam.

A situação era a seguinte:

Rafael, 8 meses, conseguindo ficar sem mamar, aproximadamente, 6 horas durante a noite, mas acordando de 1 em 1 hora e praticamente dormindo apenas no colo. Ficava no colo cerca de 40 minutos, quando ia para o berço acordava. E assim era a noite inteira. As sonecas durante o dia não existiam… as vezes 30 minutos, as vezes 20. E o menino passava bocejando. Um dia tomava banho e depois jantava, outros jantava e depois tomava banho. Rotina ZERO. Culpa de quem: da mãe, é claro! Ou seja: MINHA!

Então na noite do dia 31/03/2012 resolvi agir!

Li com todo atenção do mundo o capítulo sobre a técnica PU/PD (pegar e colocar no berço) e comecei a empregá-la naquela noite. O Rafael saiu do banho, dei mama e o coloquei para dormir – direto no berço. Nunca tinha feito isto antes e, é claro, ele chorou. A técnica consiste em não deixar o bebê chorar, mas assim que ele pára a gente deve colocá-lo imediatamente no berço (conheça o choro do seu bebê; conheça o choro mantra – vou fazer um post). E assim eu fiz – demorei 50 minutos (intermináveis) para conseguir fazer o Rafael dormir, peguei ele mais de 15 vezes. Durante este tempo falava com ele, explicava o que estava acontecendo: “a mamãe está aqui para ajudar o Rafa a dormir, eu sei que você está cansado e não consegue pegar no sono, isto é chato mesmo…”. Segue relatório da primeira noite:

  • 19:30 – 20:18: PU/PD (50 minutos)
  • 21:50: despertou, mas adormeceu em 5 minutos sem eu pegar no colo
  • 00:15 – 00:30: ficou no berço
  • 0:30 – mamou porque durante o dia não apliquei a rotina certinha. Arrotou e coloquei no berço
  • 00:55 – dormiu
  • 4:05 – 4:35: acordou xixi, troquei a fralda. PU/PD 5x (30 minutos)
  • 4:41 – 4:47 PU/PD (6 minutos)
  • 6:35 acordou

.

No dia seguinte, apliquei a mesma técnica para as sonecas, e o Rafael conseguiu descansar direitinho durante o dia. Na segunda noite já foi bem mais fácil o moço pegar no sono, apenas minutos. Segue relatório da noite 2:

  • 19:00 – banho
  • 19:10 – mama
  • 19:30 – coloquei no berço e dormiu
  • 22:55 – despertou, coloquei a chupeta sem tirar do berço
  • 23:20 – despertou, coloquei a chupeta sem tirar do berço
  • 00:45 – 1:50: PU/PD (55 minutos)
  • 5:49 – 6:01: só coloquei a mão nele e voltou a dormir
  • 6:43 – 6:46:  só coloquei a mão nele e voltou a dormir
  • 7:01 – bico
  • 7:16 – acordou

.

Como vocês podem ver através dos relatórios, criei um diário no qual anoto tudo que acontece durante o dia. Hora das sonecas, refeições, quanto tempo demorou para pegar no sono, etc. É fundamental fazer estas anotações, principalmente para vermos o progresso. Fiquei impressionada com a capacidade de aprender rápido que as crianças têm e de como é importante e necessário a rotina na vida desses pitocos.

Já faz quase um mês que o Rafael entrou neste ritmo, e agora ele acorda à noite no máximo uma vez porque caiu a chupeta ou porque passou xixi da fralda. Ele mama as 19:00 ou 19:30 após o banho e depois só as 6:00. Durante o dia tira duas sonecas de no mínimo 1 hora. Depois do banho está exausto e não gosta mais de se acomodar no colo para dormir, enquanto seguro ele para arrotar, depois de ter mamado, explico que já vou colocá-lo na caminha, que só estou esperando o arroto, mas que sei que ele quer ir se acomodar na cama que é muito gostosa. Percebo que meu filho está mais seguro e independente, fica numa boa no pula pula, sem precisar ficar no colo o tempo inteiro. Tenho certeza que o fato dele ter aprendido a dormir sozinho ajudou para que ele se sentisse assim!

Segue relatório da última noite:

  • 19:30 – banho
  • 19:40 – mama
  • 19:50 – 20:05: dormiu no berço (vai se ajeitando e dorme sozinho)
  • 23:00 – troquei a fralda com ele dormindo, pois toda noite tem passado xixi para roupa
  • 3:00 – 3:15: despertou, mas dormiu sozinho no berço
  • 6:00 – acordou

Fica aqui o meu depoimento para as mães desesperadas e exaustas que não enchergam luz no fim do túnel. Esta luz existe, viu? Só precisa de perseverança e paciência. O resultado é surpreendente!

obs.: O meu livro é o da capa rosa, valeu muito a pena comprar!!! Quer comprar? Clique aqui.

Fotos: reprodução