Está cada vez mais comum convidar o seu cachorro para ser o pajen ou daminha, levando as alianças ao altar, mas a decisão requer cuidado para que a fofura não se transforme em problema.

O primeiro ponto a ser decidido é qual o papel que o seu pet vai ter no casamento. No caso de ele ser escolhido para levar o par de alianças para o casal, lembre-se que o cachorro deve ser adestrado pelo menos seis meses antes da cerimônia. Algumas pessoas optam por usar alguns truques, como levar um bichinho que chama atenção ou um petisco gostoso, mas é uma manobra arriscada, já que serão muitas pessoas presentes no dia e ele poderá ficar confuso.

5360270516b5c1a086c6e955518f47a0

Para os mais bagunceiros, a alternativa é levá-lo na coleira ou no colo até o altar. Assim, ele participará da celebração sem correr riscos de imprevistos. Outro ponto a ser revisado é se o local em que a cerimônia será celebrada permite a entrada de cachorros. Muitas igrejas negam o pedido.

dog-at-wedding-picture2 cachorros-no-casamento

Dogs-in-Weddings-4-Jordan-McBride1

055

Veja também: Pets no Bolo e Festa Pet

Seu totó é um amor, mas é antissocial? Opte por incluí-lo somente nas fotos do casamento, ao lado do casal, em um momento mais descontraído.

cachorro-em-casamento-2 foto26 8b3ab85610d912478ad4de85571d63ae

Não esqueça que seu pet também precisa de cuidados! Em casamentos ao ar livre, celebrados no alto verão, certifique-se que o seu cachorro esteja sempre muito bem hidratado e que não esteja desconfortável com a roupa escolhida. Em dias frios, o ideal é transportar a cama que o cachorro já está acostumado a dormir (ou pelo menos levar uma almofada) para colocá-la em um canto exclusivo para que ele possa se esquentar e relaxar. Tente deixá-lo tranquilo até o momento da cerimônia, mantendo-o longe dos convidados para evitar a agitação e o estresse.

Agora é só curtir o casamento ao lado do seu melhor amigo!