cão


Cada latido é um flash!

Você já tentou tirar foto do seu pet e ele saiu correndo descontroladamente? Suas fotos saem tremidas? Seu animal de estimação abaixa a cabeça toda a vez que você vai bater a fotografia? Calma, nós temos a solução!

Agora falando sério e sem brincar de merchan para a TV, a gente coletou algumas dicas de como fotografar seu pet!

boo Cada latido é um flash!

1 – Aproveite a luz ambiente, além de garantir fotos com mais contraste, você deixa de usar o flash e não agride os olhos do seu bichano!

540520_3033440202433_352005220_n Cada latido é um flash!

2 – Fique no mesmo nível do seu pet, assim você garante o contato visual, o que permite manter a atenção dele por mais tempo.

8150207111_19aa0044e3_z Cada latido é um flash!

3 – Aproveite a sua casa ou o parque em que seu animal está acostumado a ir, eles costumam ficar mais confortáveis em ambientes conhecidos.

fernando-paola Cada latido é um flash!

4 – Chame seu bichano pelo nome e de forma carinhosa, mas fique atento para o clic, pois essa olhada pode ser rápida. Ainda mais se estivermos falando de gatos!

pet7 Cada latido é um flash!

5 – Tenha paciência e aproveite os improvisos.

Boo005 Cada latido é um flash!

6 – Por último, mas não menos importante, recompense seu bichinho quando ele posar pra foto. Seja com carinho ou com petiscos, assim ele se acostuma com os cliques e você terá um pet model em casa!

Que tal sair clicando seu animal de estimação e mostrar pra gente?

Fonte:
Leco Vilela
Boo
By Marina

Leia mais...

Seu amigo está pedindo ajuda

Correr atrás da cauda, se coçar e latir são coisas comuns para um cachorro, mas quando feitos repetidamente podem indicar que seu amiguinho está com TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Prestar atenção em seu animal é fundamental para identificar se realmente ele tem esse problema.

600 Seu amigo está pedindo ajuda

Existem vários fatores que podem levar o seu cão a desenvolver esse problema, um deles é a dificuldade em ajustar-se ao novo, seja por mudar de casa, receber um novo animal ou até mesmo uma nova criança. Essas circunstâncias podem gerar um grande stress e levar seu cachorro a um estado depressivo.

8213787650_227c12b7f7_c Seu amigo está pedindo ajuda

Mas calma, nem tudo está perdido! Existem medidas simples que podem ajudar o seu bichinho, como por exemplo dar atenção primeiro para ele quando chegar em casa, assim ele entenderá que mesmo com alguém novo em casa ele tem a sua companhia.

Em alguns casos a compulsão é irreversível, mas você pode ajudá-lo reduzindo o stress do dia-a-dia, evitando mudanças bruscas na rotina do animal e ainda dando brinquedos que podem ser destruídos, a fim de deixá-lo liberar toda a energia reprimida.

4394621375_cd97cb7a18_b Seu amigo está pedindo ajuda

Dessa forma você ajuda o seu melhor amigo a ter uma vida mais tranquila, confiante e é claro, muito mais saudável.

Fotos:
Miranda Granche
Leco Vilela
Caninest

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS