cozinha saudável


O que será que tem na sopa do neném?

Será que tem espinafre? Será que tem tomate? Será que tem agrião?

Brincar é bom e se alimentar é melhor ainda, mas nós mamães sabemos que às vezes é difícil fazer seu pequeno comer coisas que são importantes para a saúde deles. Por isso mesmo que trouxemos algumas dicas de como tornar alguns alimentos interessantes para o seu filho.

 

Acerola – Rica em vitamina C, a acerola pode ser batida junto com suco de laranja, assim o gosto ácido da fruta passa desapercebido. Você também pode fazer uma calda com tomilho, ou outros temperos, para acompanhar peixes e aves.

Fígado – Riquíssimo em ferro, o fígado ajuda a aumentar as defesas do organismo. O gosto forte acaba sendo o principal motivo pra sua rejeição. Para reduzir esse sabor, deixe marinando em suco de limão. Outra saída é moer junto com a carne moída e fazer hambúrgueres para a criançada.

Leite – Importantíssimo para a aquisição de cálcio, que é fundamental para a formação dos dentes e ossos. Rico em fíbras, este líquido também é muito importante para a musculatura. Milk shakes e vitáminas são mais do que recomendados. Lembre-se dos derivados do leite, como o queijo e o iogurte e diversifique a alimentação de seu filho.

Peixe – Além do ferro, o peixe é uma ótima fonte de ômega 3 e ômega 6, que ajudam no desenvolvimento cerebral do seu filho. Prefira peixes de água salgada, eles são menos gordurosos. Apostar em sticks de peixe pode ser uma boa saída.

Espinafre – Rico em ferro e zinco, este alimento atua diretamente no sistema neurológico, sendo extremamente importante para a concentração e a memória. Uma ideia para cozinhar o espinafre é usá-lo como recheio de tortas, quichês e bolinhos.

Alface – Um depósito natural de fíbras e vitamina K, que é importante para a coagulação sanguínea. Você pode caprichar em saladas coloridas. As cores chamam atenção das crianças, então capriche.

Cenoura – Rainha da vitamina A, é super importante para a percepção de cores e formas, além de ajudar na manutenção do globo ocular. Uma boa forma de produzir esse alimento é grelhá-lo junto com outros legumes. Azeite de oliva e alecrim ajudam a acentuar o sabor das leguminosas.

Comida é coisa séria e ensinar seu filho a se alimentar é um longo caminho. Algo que pode ajudar é levá-lo para comprar os alimentos junto com você, assim ambos passam mais tempo juntos e ele aprende muito mais sobre sua alimentação.

Leia mais...

Quiche de queijo branco

Amo quiche e um dias desses estava assitindo ao programa “Cozinha Prática“, no GNT, e me deparei com esta receita super prática. Rita Lobo, a apresentadora do programa, preparou uma quiche de queijo minas servida com salada de alho-poró e salada verde. Hum… quero experimentar, pareceu muito fácil fazer esta massa!  Para completar, sirva a torta salgada com uma saladinha de folhas verdes. Se quiser, assita ao vídeo clicando aqui.

Para a massa:

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
150g de manteiga bem gelada
5 colheres (sopa) de água gelada
1 colher (chá) de sal

Modo de preparo:
Você vai precisar de uma forma de quiche ou de fundo removível de cerca de 20cm de diâmetro e, de preferência, antiaderente. Quanto mais alta, melhor! Numa tigela, coloque água com gelo e reserve. Corte a manteiga em cubinhos de cerca de 1cm e coloque numa tigela com a farinha e o sal. Misture com as mãos, rapidamente, sem desmanchar completamente a manteiga. Com a colher-medidora, transfira as 5 colheres (sopa) de água gelada para a tigela e misture apenas até conseguir formar uma bola. Evite trabalhar demais a massa, pois ela acaba ficando menos crocante. O segredo é deixar pontinhos de manteiga aparentes, sem serem incorporados à farinha. Embrulhe a bola de massa em filme ou coloque num saco plástico e leve à geladeira por 2 a 24 horas, o que for mais conveniente para você.

Retire a massa da geladeira e do filme. Se estiver muito dura, amoleça com o calor das mãos, trabalhando o mínimo possível. Lembre que o truque aqui é manter a massa sempre gelada. Numa superfície lisa e enfarinhada, abra a massa com um rolo. Ela deve ficar maior que a forma para cobrir o fundo e as laterais. Enrole a massa no rolo e desenrole sobre a forma. Com as mãos, modele a massa na forma. Para que a massa não fique rachada, é importante apertar os cantos para formar uma base sólida. Retire o excesso de massa com uma faquinha ou passando o rolo sobre a forma.

Leve a forma com a massa à geladeira por mais 10 minutos. Enquanto isso, preaqueça o forno a 200ºC, ou em temperatura média-alta. Coloque uma folha de papel manteiga sobre a torta e coloque feijões crus sobre o papel. O objetivo é formar um peso que não deixe o fundo da massa inflar e quebrar ao assar. Leve para assar por aproximadamente 20 minutos, até que esteja dourada. Passados os 20 minutos de forno, transfira a assadeira para a bancada de trabalho, retire os feijões e o papel e reserve a massa. Caso queira fazer a quiche em outra hora, a massa pode ser armazenada na geladeira; ela dura até 3 dias.

Para o recheio:
Ingredientes:
500g de queijo de minas (frescal)
2 colheres (sopa) de manteiga derretida
5 ovos
1 ½ xícara (chá) de leite integral
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 pitada generosa de noz-moscada ralada na hora
1 pitada de pimenta-do-reino moída na hora
1 colher (chá) de sal

Modo de preparo:
Se estiver fazendo o recheio enquanto a massa está preassando, depois de tirá-la do forno, reduza a temperatura para 180ºC, em temperatura média. Caso contrário, preaqueça o forno. Amasse o queijo minas com um garfo e, numa tigela, bata bem os ovos com um garfo. Junte o leite, o queijo amassado, a manteiga derretida (pode ser no micro-ondas) e mexa até a mistura ficar homogênea. Tempere com noz-moscada, pimenta-do-reino e sal. Fique atento à quantidade de sal, pois varia de acordo com o queijo: se ele for salgadinho, 1 colher (chá) de sal é suficiente. Se ele for sem sal, pode acrescentar um pouquinho mais.

Na massa preassada, polvilhe 1 colher (sopa) do parmesão. Preencha a massa com a mistura: não se preocupe porque fica bem líquida. Por último, polvilhe com a colher (sopa) de parmesão restante. Com cuidado para não derramar o recheio, leve a torta ao forno para assar por 50 minutos a 1 hora, até que a superfície fique dourada. Retire do forno e deixe esfriar e firmar por 15 minutos antes de servir. Se preferir, sirva à temperatura ambiente.

Para o alho-poró assado:
Ingredientes:
4 talos de alho-poró
1 colher (sopa) azeite
½  xícara (chá) de água
½  colher (sopa) de vinagre de vinho tinto
Sal e pimenta-do-reino (a gosto)

Modo de preparo:
Corte as folhas do alho-poró. Somente a parte clara será usada. Se ele estiver muito verde, não serve. Corte também a ponta da raiz. Lave sob água corrente. Corte cada talo em pedaços de 5 a 7cm de comprimento. Se quiser, corte uma das pontas na diagonal. Leve uma frigideira que comporte todos os talos ao fogo médio. Quando ela estiver quente, adicione o azeite e coloque os talos para dourar por cerca de 10 minutos,  virando de vez em quando. Regue com a água, tempere com sal e pimenta-do-reino e deixe cozinhar até secar. Transfira para uma travessinha e regue com o vinagre. Mexa e deixe esfriar. Sirva a seguir.

Divulgação GNT

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS