mãe


Vestidos para noivas maduras e plus size

A gente sabe que escolher o vestido para o casamento não é fácil, mas e quando a noiva é a sua mãe de 57 anos? Complicado, né? Por isso que a leitora Letícia Noro, mandou uma mensagem na nossa página do Facebook e pediu ajuda para escolher o look da mamis.

“Olá Casamenteiras,

Sou super fã de vocês, mesmo já estando casada há 12 anos. Estou muito feliz agora, pois é a minha mãe quem vai se casar. A minha maior dúvida é em relação ao que ela irá vestir. Ela se casará em uma igreja e tem preferência por azul claro ou marfim. Ela veste manequim 46, não tem culote nem pernas grossas, mas tem uma barriga saliente, por isso é difícil dela usar vestidos. Tem 1.70m de altura e 57 anos. Me ajudem! Ela merece um belo vestido, mas algo que a valorize.

Conto com vocês,
Obrigada.”

Fomos atrás do modelo ideal para a mãe da Letícia, e olha…não foi fácil! São poucas as opções para noivas maduras. Encontramos diversas referências para plus size, mas tivemos que filtrar muito para encontrar um modelo que fique bem no manequim 46, valorizando o corpo e a idade da noiva em questão! Depois de muito olhar, segue nossa seleção e algumas dicas!

noiva-madura-marfim-vestido Vestidos para noivas maduras e plus size

O marfim e o bege são clássicos das noivas maduras, funcionam super bem! Não esqueça de reforçar a maquiagem, pois essas cores tendem a “apagar” nosso rosto. Esse transpassado do vestido da esquerda é ótimo para quem quer disfarçar a barriga, cria efeito de cintura e nos deixa mais longilínea. Para facilitar a busca, procure por modelos de Mãe da Noiva, sempre têm ideias ótimas em cor.

noiva-madura-plus-size-vestido-mangas Vestidos para noivas maduras e plus size

{As mangas são uma boa opção. Com transparência ou não, deixam o visual super chique e disfarçam os braços}

noiva-madura-plus-size-vestido-alça Vestidos para noivas maduras e plus size

{Alças ajudam na sustentação dos seios, e podem vir cheias de bordados que valorizam o decote}

noiva-madura-plus-size Vestidos para noivas maduras e plus size

noiva-madura-celebridades Vestidos para noivas maduras e plus size

{Costuras especiais, bordados, aplicações, entre outras ideias ajudam a recriar o contorno da cintura}

Você também pode usar broches ou bordados no centro do decote em V, eles são uma solução elegante e combinam muito bem com todas as idades e corpos!

Letícia, esperamos ter ajudado a sua mãe! E depois queremos ver as fotos desse casamento, com certeza ela estará linda!

Fotos:
Pinterest

Leia mais...

{Gravidez} Massagem para a mamãe

Durante a gravidez a gente fica meio inquieta e, para dizer a verdade, com medo de muita coisa. Não sabemos muito bem o que pode ou não pode, principalmente se for o primeiro filho. Uma coisa que é comum temer durante a gestação é o toque, e muitas mães acreditam que não devem receber massagens.

gravida-massagem {Gravidez} Massagem para a mamãe

Mas a verdade é que a massagem não só é recomendada, como pode ajudar muito durante esses nove meses. Existem diversas técnicas a serem exploradas, uma dela é a massagem Thai. Ela une alongamento, yoga passivo e massagem, isso contribui para que o corpo se adapte à gestação e se prepare para o parto. E o melhor de tudo, é ótimo para aliviar as dores.

massagem-gravida-toque {Gravidez} Massagem para a mamãe

Outra técnica é a famosa drenagem linfática. Faça sem medo de ser feliz! É uma massagem suave e delicada, que com movimentos harmoniosos não só alivia as dores como reduz edemas e ajuda a eliminar a retenção de líquido, comum durante esses meses.

massagem-gravida-pai-mãe {Gravidez} Massagem para a mamãe

O mais legal é que essas práticas não são só para a mamãe, o papai também pode aproveitar. Os homens também mudam durante a gravidez, é por isso que muitos especialistas consideram o casal como grávidos. Então, aproveita para relaxar e curtir um momento a dois com seu maridão!

massagem-bebe {Gravidez} Massagem para a mamãe

Depois que o bebê nasce, o medo do toque aumenta ainda mais e a gente fica com receio dos pontos e da cicatriz. Por isso as massagens pós-parto são tão importantes, elas não só ajudam a entender a nova forma do seu corpo, como proporcionam acolhimento. O recém-nascido também pode participar desse momento ficando deitado ao lado do seu lado enquanto você recebe a massagem, estimulando o vínculo mãe e filho.

Mãe-massagem-bebé {Gravidez} Massagem para a mamãe

Gostou da ideia? Então aproveita para curtir esse momento e relaxar. Afinal massagem e carinho todo mundo gosta, né?

Fonte:
Espaço Abertto

Leia mais...

Chá de Dia das Mães

O dia das mães está aí e você não pensou em nada? Então espera que a gente te ajuda! O chá de hoje não é de panela, é de mãe!

Separamos uma ideia adorável de decoração para festa de dia das mães. Ela é toda baseada em cores fortes, partindo de tons de rosa e com muitas flores. Bem feminino, lembra também os desenhos que fazíamos durante a infância, com nossas canetinhas e lápis de cor! Que tal resgatar essas lembranças para sua mãe? Ou fazer um desses para você e comemorar com seus pequenos?!

cha-dia-das-maes-009 Chá de Dia das Mães

{As lâmpadas japonesas de papel ficam encantadoras!}

cha-dia-das-maes-001 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes Chá de Dia das Mães

{Mix de estampas nos impressos – menus, rótulos, tags e faixas para o Mother’s Day}

cha-dia-das-maes-004 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-002 Chá de Dia das Mães

{Tem até embalagem de lembrancinha para a mesa da mamis!}

cha-dia-das-maes-017 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-003 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-007 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-014 Chá de Dia das Mães

{Brigadeiro de colher servido em potes de geléia!}

cha-dia-das-maes-016 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-005 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-023 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-020 Chá de Dia das Mães

{Para plantar florzinhas com as crianças! Um amor!}

cha-dia-das-maes006 Chá de Dia das Mães

cha-dia-das-maes-012 Chá de Dia das Mães

Que festa caprichada, né? Tudo fofo e super bem planejado, como todas as mães merecem! Não é um ótimo jeito de agradecer a sua por toda ajuda que ela te deu?

Fonte:
Catch My Party

Leia mais...

De mãe para mãe

Depois que a gente se torna mãe a gente passa a entender melhor nossas mães, não é mesmo? E a gente passa a perceber que mãe não é perfeita e é gente como a gente… sofre, chora e fica cansada, exatamente como a gente! Então joga pra longe esta tal de culpa que te persegue desde o dia que descobriu sua gestação , afinal de contas mãe é ser humano! Abaixo um texto que recebi de uma amiga que recebeu de uma amiga… Minha amiga, minha melhor amiga de sempre, me mandou num daqueles dias que a gente tá exausta por causa de uma (s) noite mal dormida, sabe? Então lê, mas lê sozinha, porque é de se emocionar bastante. E depois comenta o que achou, tá?

mulheres De mãe para mãe

“(…) sabe, a chegada de um filho é uma transformação imensa na vida. Do primeiro filho, especialmente. Durante a gravidez, a gente imagina mas não dimensiona totalmente como a nossa vida vai mudar quando aquela pessoinha chegar do lado de fora. Aí o bebê chega, e tudo vira de ponta cabeça. A gente já não é mais o centro das atenções como era qdo o bebê estava do lado de dentro, a gente tem saudades da barriga e da plenitude da gravidez, que é um momento que a gente se sente tão inteira, e o cansaço vem com tudo, o bebê acorda e acorda e acorda, e a gente tem vontade de gritar de cansaço e se culpa porque afinal de contas como pode não ser 100% feliz com aquele bebê lindo saudável gostoso tudibom ali do lado né? Mas é flor, é assim. Somos humanas, somos contraditórias e cabe tudo dentro do peito. As vezes é assim mesmo, tudo ao mesmo tempo agora. Eu me lembro que qdo as meninas eram pitiquinhas muitas vezes eu me fechei no banheiro e chorei, chorei de lavar a alma, de soluçar. Chorei porque tinha saudades de dormir a noite inteira, porque queria ser dona da minha vida de novo e escolher que hora ia comer e tomar banho sem ouvir um chorinho do lado de fora, chorei porque me sentia uma porcaria de mãe por estar chorando qdo devia estar cheirando e curtindo minhas bebês. Chorei sem nem saber porque. Eu acho q esse sentimento é legítimo, é intenso, e a gente tem o direito de viver. Ter um filho, acolhê-lo nesse mundo, é uma transformação. E transformação dói, pq pra se transformar a gente precisa deixar-se morrer um pouquinho. Uma pessoa que você foi está morrendo pra dar lugar a uma nova pessoa que está chegando. E você tem todo o direito de chorar a perda dessa pessoa. Mas não se esqueça que a nova que está vindo aí será sem dúvidas uma pessoa mais forte, mais apaixonada pela vida, mais consciente, mais safa, mais segura, mais entregue, mais determinada e mais um montão de coisas que os filhotes trazem de presente pra gente quando chegam ao mundo. Crescer dói, flor. E a gente cresce um bocado quando vira mãe. E dói, mas é bom. Porque é como se a gente crescesse pra ser um pouquinho mais do que a gente pode ser, entende? É como se os filhos alargassem os nossos horizontes, fizessem a gente descobrir um tanto de coisas que a gente pode, que a gente é, e nem sabia. Eles fazem a gente melhor. Porque quando eles estão aí, a gente quer ser pra eles tudo o que puder ser, pq eles merecem isso e muito mais. E sabe de uma coisa? Eles crescem. Tão rápido, tão. Esses primeiros dias são tão cheios de transformação que às vezes a gente se sente meio esmagada, pensando que nunca mais vai ter a vida de volta, que nunca mais vai ter um tempo pra ser só a gente mesmo, sem ser mãe. Dá um desespero inconfesso lá no fundo do peito de pensar que aquele serzinho vai ser sempre tão dependente, tão grudado, tão precisado da gente pra tudo. E a gente, onde fica? Mas a gente redescobre o nosso espaço, isso vem com o tempo. Eles crescem tão rápido, muito mais rápido do que a gente está preparado para aceitar. Quando a gente menos espera, aquele bebezinho que só chorava e mamava e tantas vezes não aceitava outro colo que não o nosso cria outros laços, descobre o mundo do lado de fora, quer explorar, desvendar. E aí a gente fica do lado de cá com o tempo embrulhadinho pra presente, pra fazer o que quiser com ele. Então vem o aprendizado de novo, a gente saber voltar a ser só a gente. A vida dos pequenos é feita de fases. Umas são mais exigentes e a gente leva mais tempo pra se acostumar. Outras a gente se adapta rapidinho. Mas o melhor de tudo é que todas elas dão uma saudade imensa quando a gente olha pra trás. Eu sei que nesse começo a roda-viva é tanta que a gente sente mesmo como se eles sugassem a gente todinho, sem deixar nada. E eles sugam, mesmo. Mas devolvem depois. Uma imensidão de alegria e aprendizado e colorido que nem que a gente quisesse dava pra retribuir. Chora, flor. Chora tudo o que quiser, pede abraço, pede colo, pede ajuda. Tudo isso é direito teu. Teu e dela, porque vocês vão passar por isso juntas. E tudo isso vai fazer parte do caminho lindo que vocês estão começando a caminhar, de mãos dadas. E vai te acostumando com esse aperto no peito, insistente, porque é assim: a gente ama tanto que dói. E vai doer pra vida inteira, mas é uma dor boa. É uma dor de vida, de amar por inteiro. É dor de inteireza.”

Autor desconhecido

[polldaddy poll=6462737]

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS