Papai Noel


Papai Noel, este ano, quero um amor de verdade

Mistletoe-1024x576

Bom velhinho,

Para falar bem a verdade, eu nem acredito muito em você…  mas tudo bem, eu também acostumava acreditar no amor, na vida a dois, e nas propagandas de margarinas com suas famílias perfeitas. Costumava também crer que antes de ter a idade que tenho eu já teria encontrado um amor de verdade.

Eu sei que não me comportei muito bem este ano, mas sabe, eu realmente me cansei de bancar a boazinha e ter que sempre ficar sozinha administrando crises no final das contas. Estou exausta de pagar sozinha a conta toda sem ao menos ter aproveitado o prato principal.

Sei que o senhor deve estar muito ocupado lendo as diversas cartinhas de crianças pedindo suas bicicletas cromadas e suas Barbies caras, mas eu realmente gostaria de superá-las e pedir algo surpreendente: Quero um amor de verdade.

Será que eu to grandinha demais para pedir isso? Eu sei, talvez seja uma missão difícil atender ao meu pedido, no entanto, me disseram que pode nos dar qualquer coisa que pedirmos, então não pensei duas vezes em recorrer ao senhor.

Sério, não é desespero. É que apenas cheguei em uma fase na vida que preciso de muito mais para me sentir completa e alegre com a vida. Em todos os lugares que vou tem sempre mãos dadas desfilando sua alegria e eu acho isso realmente muito bonito.

Não é inveja. É que a vida parece fazer mais sentido para essas pessoas do que para gente como eu. Eu queria uma companhia para assistir minha série nos finais de semana de neblina e chuvisco, ou até mesmo rir e fazer comentários das bobeiras que a TV aberta exibe aos domingos. Queria poder não ficar de pijama sozinha e ter com quem dividir um brigadeiro de colher.

E antes que me aconselhe a mudar de ideia, eu sei bem que relacionamentos não são tarefas fáceis. Já pensei bem sobre o que estou lhe pedindo. Estou ciente de que terei que abrir mão, ceder espaço, renunciar e dividir tudo.

Também quero ter o direito de receber  aquelas mensagens de texto com emotions, olhar o celular de cinco em cinco minutos para ver se ele disse algo novo e repentinamente receber um áudio no Whatsapp com ele me dizendo: “Amor, passei aqui na frente daquele local que tem sua torta predileta. Passo aí mais tarde para te dar um beijo. Sabe, te amo de verdade!”.

Eu posso estar sendo patética, mas ainda acredito que existam as pessoas carinhosas. Me dê um exemplar dessas pessoas raras. E mesmo quando tudo parecer automático, quando o “bom dia” e “boa noite” forem menos frequentes, e quando a ligação no final do dia for mais curta, e a nossa relação estiver sem muitas novidades, ainda assim, eu saberei que foi a melhor presente que poderia ter pedido.

Estou pedindo sua ajuda porque quero descobrir de novo o que traz a vida um significado. Já tentei fingir que não me importo com isso, mas agora, conto com esse seu presente para que eu possa aprender o que é ter alguém do lado e nunca mais querer desgrudar.  Quem sabe no ano que vem não podemos pedir algum juntos? Quebra essa para mim, se puder, tá?!
Obs: Manda um beijo para Mamãe Noel, e que você dois sejam felizes como eu também quero ser.

Leia mais...

A magia da infância

Oi Casamenteiras,

Sabe, uma vez eu vi uma grávida dizendo que ela nunca iria mentir para a filha dela, inclusive em relação a Papai Noel, Coelho da Páscoa, Fada do Dente… Para ela foi um trauma muito grande descobrir que o Papai Noel não existia e ela queria evitar que a filha dela passasse por esse trauma.

Eu fiquei pensando nisso por muitos dias, eu lembro de amar o Natal desde sempre! Na minha casa nós nunca esquecemos o verdadeiro motivo do Natal, é um aniversário, e de Alguém muito importante! Sempre teve bolo e cantamos parabéns, mas a magia de acreditar, sentir aquela emoção indescritível de esperar o Papai Noel também sempre esteve presente.

Uma vez eu juro que eu vi o trenó passar no céu, era véspera de Natal e minha família estava jantando com uma família de amigos, de repente todas as crianças saíram correndo para fora da casa e vimos todos um risco vermelho bem forte passar no céu, foi tão incrível! Eu lembro de ter ficado sem ar, coração acelerado, emocionada! Foi demais! Era ele! Eu vi o Papai Noel!!!

Papai Noel

Mais tarde, quando eu descobri a verdade, eu não fiquei chateada, eu fiquei ainda mais encantada! Esperei a minha vida inteira pelo Natal desse ano, o primeiro Natal que os meus filhos vão participar mesmo! Fizemos cartinhas, e pensamos bem nos presentes, estamos nos preparando para cantar o parabéns mais importante do ano! Chegou! Eu vou poder proporcionar essa magia para eles! Estou com os olhos cheios de lágrimas só em escrever e imaginar como vai ser, vou precisar de maquiagem a prova d’Água com certeza! (Rsrs!)

Do fundo do meu coração, eu não sinto que estou enganando eles, é por um período tão curto da vida que essa pureza existe no nosso coração. Me lembro de uma amiga querida, que estava arrasada pois seu filho de sete anos estava parando de acreditar, a magia estava indo embora, ele estava crescendo. Eu não tinha filhos ainda, mas eu senti a tristeza dela, essa fase passa tão rápido, chega a doer o coração. Acreditar é tudo! Alguns adultos conseguem voltar a acreditar e descobrem como isso influencia na sua vida toda, e não estou falando do Papai Noel aqui, estou falando em acreditar no Amor, na Bondade, no poder da Amizade, isso transforma vidas!

Como eu disse, alguns adultos conseguem, outros passam a vida inteira sem acreditar em nada…

Aquela grávida do começo do texto, não agüentou manter sua ideia, contou para a filha dela a história do bom velhinho que na noite de Natal presenteia todas as crianças do mundo em homenagem ao menino Jesus, que ele tem um trenó mágico, com renas que voam e duendes que ajudam a fabricar todos os brinquedos. A filha dela hoje ama o Natal como todas as crianças, e daqui a uns dias vai estar emocionada, escondida pela casa esperando ver o Papai Noel trazer o seu presente.

Crianças esperando o Natal

A vida é tão dura as vezes, que podemos sem querer esquecer dessa magia e desperdiçar esses primeiros anos em que os nossos pequenos acreditam. Criar memórias deliciosas, expectativa, emoção, por que não?

Se quiserem se inspirar, recomendo muito assistirem o filme “A Origem dos Guardiões”, tem no Netflix, é lindo, lindo, e acende o “acreditar” no coração de qualquer um!

Vamos acreditar?

Leia mais...

Medo do Papai Noel: como lidar?

Seu filho tem medo do Papai Noel? Às vezes, aos olhos dos nossos pequenos, a figura do “bom velhinho” pode não parecer tão boa assim. E, de acordo com matérias publicadas por aí, isso é mais comum do que imaginamos.

Muitos aspectos influenciam na aceitação das crianças. Um deles é o quanto ela é familiarizada com o assunto “Papai Noel” dentro de casa. Quanto mais ela participar do espírito natalino, ajudar na decoração, for apresentada com fotos e imagens ao bom velhinho, mais ela vai ter a consciência de que é uma figura legal e querida.

“Esse comportamento é mais comum entre crianças de 2 ou 3 anos, que podem se assustar com todo o barulho e a movimentação em torno do Papai Noel – e não com a figura em si”, disse a psicóloga Márcia Ferreira em entrevista à Revista Crescer. Já os mais grandinhos, depois dos 4 anos, não deveriam ter medo pois já estão mais familiarizados. Se ainda se assustam, pode ser sinal de super proteção dos pais e é um alerta para outras situações

A recomendação é sempre a mesma: não forçar. Se seu pequeno tem medo, mantenha ele afastado, pode ser que ano que vem ele deixe de se sentir intimidado e até procure pelo Papai Noel.

E o seu filho, tem ou teve medo? Como você fez para resolver? Divida sua experiência com a gente aqui nos comentários!

Infos: Revista Crescer

Fotos: Pinterest

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS