repelente


Chegou o Verão!

Oi Casamenteiras, tudo bem?

Finalmente o verão deu as caras, depois de um início de Dezembro em que eu usei até casaco aqui em São Paulo. E com o verão vem a piscina, a praia e o sol. Essa estação tem uma energia diferente, não tem? Tudo fica mais colorido, animado! Eu confesso que nunca fui muito fã do calor, amo as delícias do frio, mas depois que virei mãe, aprendi a gostar do verão, ver os meus pequenos brincando até altas horas, na água é bom demais!pôr do sol na praia

Outra vantagem do calor é a saúde das crianças, por ficarmos mais tempo em lugares abertos e ventilados, a tendência é ter menos circulação de vírus no ar, bom para todo mundo! Ufa!

Mesmo assim, não custa nada tomar alguns cuidados, que vocês já devem estar cansadas de saber, mas eu tenho que lembrar sempre!

– Oferecer líquidos, de preferência água o tempo todo.

– Protetor solar é lei, não pode sair de casa sem, se encontrar aquelas camisetinhas e bonés com proteção solar pode investir, são muito úteis.

– Muito cuidado e atenção com crianças na água, mesmo usando bóias. Evitar bóias que prendam as perninhas, esse modelo passa uma falsa sensação de segurança e pode causar acidentes.

– Repelente! O verão é a estação que registra a maior quantidade de casos de doenças transmitidas por mosquitos como o Aedes Aegypti, em tempos de Dengue e Zika, todo cuidado é pouco!

Verão

– Muito cuidado com limão e frutas cítricas quando for ficar exposto ao sol. Conheço pessoas que pensam que isso é uma lenda (acreditem!), mas não é, já aconteceu comigo, a Nina teve uma queimadura horrível por causa de limão, contei tudo em detalhes aqui, muito cuidado com isso. Até hoje, mais de um ano depois, ela ainda tem manchas na pele.

– Aqui em casa o padrão de sono da Nina e do João mudam muito no calor, bastou esquentar uma noite e pronto, 6h da manhã já tem gente pequena na porta do meu quarto. Aqui o que resolve é pijama fresquinho e ar condicionado. Viva o ar condicionado!

– Devemos também oferecer alimentos mais leves nos dias de muito calor e evitar comer petiscos que são vendidos nas ruas ou praias, é prático na hora, mas pode causar um problemão depois.

A cada verão que eu passo com eles aprendo a gostar mais e mais dessa estação! E sempre aprendo alguma coisa nova também relacionada aos cuidados com eles. Aproveitem e boas férias!

Beijos,

Kaká

Leia mais...

Vírus Zika – estou grávida, e agora?

Bom dia Casamenteiras, tudo bem?

Algumas de vocês podem ter achado estranho eu não ter falado nada ainda sobre o Vírus Zika e os casos de microcefalia que estão acontecendo no Brasil, mas as informações estavam tão desencontradas, que eu preferi esperar até especialistas se pronunciarem com mais clareza antes de trazer informações que poderiam não estar corretas aqui para vocês.

A verdade é que está havendo uma epidemia de microcefalia no Brasil, os casos estão mais concentrados no nordeste brasileiro, porém alguns casos também foram confirmados no sudeste e centro-oeste, o número é alarmante, são mais de 1.700 casos em um curtíssimo período de tempo. A relação da microcefalia com o vírus Zika foi confirmada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) porém, em outros países que também tem casos de pessoas com o vírus Zika, nunca houve essa relação com a microcefalia, isso dificulta o combate e tratamento pois não há experiência médica, estão todos estudando, aprendendo e correndo contra o tempo para desenvolver uma proteção eficaz para a população.

vírus zika - gestação

Os sintomas do vírus Zika são parecidos com os da Dengue, porém mais leves (febre baixa, dores nas articulações, manchas vermelhas no corpo, olhos vermelhos, muita coceira que é o único sinal que se diferencia dos da Dengue). Quando uma grávida pega Dengue, o vírus afeta apenas a mãe, tanto que uma mulher com Dengue pode até continuar amamentando, o vírus Zika consegue passar pela placenta e já foi encontrado no líquido amniótico de gestantes infectadas, afetando assim o bebê.

Há também uma desconfiança grande de que o vírus pode ser transmitido além do mosquito Aedes Aegypti, por troca de fluidos corporais, como sangue, sêmen e o próprio leite materno. Portanto lactantes diagnosticadas com o vírus devem parar de amamentar imediatamente e evitar ter relações sexuais com parceiros infectados.

Para se proteger, a única forma é evitando o mosquito, limpe o seu quintal, sua casa, elimine possíveis focos de mosquitos, faça uma campanha no seu bairro, os focos precisam ser eliminados. A gestante pode e deve usar repelente de adulto, por enquanto o repelente da marca EXPOSIS é o mais bem indicado, apesar de algumas pesquisas que eu vi recentemente afirmarem que ele não dura 10 horas como promete a embalagem, ainda sim é o que protege por mais tempo.

Os efeitos de repelentes caseiros como andiroba e citronela, NÃO DURAM mais de 10 minutos na pele, portanto não são indicados. Instalar telas nas janelas, inseticidas spray, nas tomadas, dedetizar a casa  e usar roupas com mangas e calças compridas (apesar do calor!) também são medidas importantes. Converse sempre com seu obstetra!

vírus zika - gestação

Tenho algumas amigas grávidas e esse realmente é um momento tenso para ser gestante, eu confesso que achei um pouco de exagero quando o ministro da saúde sugeriu que as mulheres adiassem os planos de gravidez, mas agora eu concordo. Não custa nada esperar essa epidemia passar, pelo menos até os médicos descobrirem alguma forma mais eficaz de proteção.

Houveram alguns boatos que eu acho importante desmentir aqui para vocês. O primeiro é uma teoria da conspiração de que os casos de microcefalia foram causados por um lote de vacinas vencidas e que o governo está tentando encobrir essa falha para evitar as indenizações que teriam que pagar. Pessoal, o governo vai gastar muito mais com tratamento para essas crianças com microcefalia que precisarão de tratamento especializado a vida inteira do que com indenizações, por favor, não repassem essa mentira, isso pode causar sérios danos a uma gestante que acredite nessa história maluca e deixe de se cuidar como deve para não contrair a doença! Não seja você o responsável por isso! É BOATO!

Outro boato é de que crianças até dois anos teriam sérios danos cerebrais caso contraíssem o vírus Zika, BOATO, também já desmentido por todos os institutos de infectologia sérios deste país, assim como o boato acima.

O jeito agora é cuidarmos das nossas casas e das grávidas que estão a nossa volta. A responsabilidade também é minha e sua, não espere que a prefeitura da sua cidade faça alguma coisa, comece pela sua casa!

Beijos e cuidem-se!

Kaká

 

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS