sono


Pajens e daminhas: conforto, sofisticação e muita fofura!

Tem algo mais fofo do que, durante aquela apreensão minutos antes do casal se encontrar no altar, ver os pajens e daminhas, andando timidamente pelo corredor levando o par de alianças ou distribuindo pétalas no caminho? É um momento em que os convidados deixam escapar suspiros e, às vezes, dão muita risada com a trapalhada dos pequenos.

Porém, ter crianças em um casamento nem sempre é uma tarefa simples. Não basta somente colocar a roupa nas crianças e rezar para que dê tudo certo, é preciso incentivá-las e apoiá-las para que não se estressem e não fiquem assustados durante a celebração, afinal manter a criançada quietinha durante uma hora ou mais é difícil.

Confira o nosso passo a passo de como lidar quando as crianças são convidadas para participar da celebração.

1 – Veja se os noivos fizeram exigências no vestuário

Nem sempre a roupa do pajem deve ser igual a roupa do noivo por isso fique atento o casal denominou algum tipo de vestimenta para os meninos. O ideal é colocar um terno elegante ou, em dias de calor, optar por uma camisa branca fina, gravata borboleta e até suspensórios.

No caso das meninas, o vestido branco ou de cores pastéis fica lindo! Opte por sapatilhas decoradas com laços, pérolas ou strass.

shorts-and-apple-for-ring-bearer

2- Cuidado na escolha do tecido

Não esqueça que a pele das crianças tende a ter muito mais irritação ou alergia do que a pele do adulto, por isso preocupe-se em conferir se o tecido escolhido está raspando ou coçando. Opte por peças de algodão para os meninos e prefira vestido de seda para as meninas.

Para garantir que os pequenos ficarão confortáveis durante e depois da cerimônia, coloque um forro em tudo que forem usar.

pajem1
3- Mudanças de humor

Se a gente fica estressado e mal-humorado quando existe alguma coisa incomodando, imagine eles? Não adianta colocar aquele vestido lindo, cheio de tule, que pinica as pernas das meninas ou colocar uma gravata borboleta apertada nos meninos e esperar que eles se comportem por “só meia horinha”. As crianças não se sentem obrigadas a aturar esse tipo de incômodo e provavelmente irão atirar esses itens longe quando você não estiver olhando ou pior: durante o casamento.

Daminha03

4- Pessoas de confiança

No casamento em que as crianças fazem parte da família fica mais fácil administrar a situação, afinal se as crianças se perderem sempre terá um tio ou um primo por perto para poder socorre-la e colocá-la no caminho novamente, mas a situação fica bem diferente quando a celebração é de amigos ou parentes distantes.

Nesse caso, peça para os noivos para ficarem próximos ao altar para garantir que os pequenos percorram o caminho inteiro ou peça para que um primo ou irmão mais velho (mas ainda sim criança) acompanhe o pajem até o altar.

331923470_big

5- Fique atento aos horários

Crianças normalmente têm horários para comer e dormir, por isso fique atento. Para um casamento a noite, certifique-se de que seu filho tirou uma soneca e não esteja sonolento e coçando os olhinhos para entrar. Também pergunte para os noivos se haverá alguma mesa de frutas ou pequenos petiscos disposta para poder oferecer às crianças à vontade.

vestido-de-daminha-6

 

Leia mais...

Tabela do sono

Muitas mães ficam inseguras em relação ao número certo de horas que seu filho deve dormir. Com o tempo a gente percebe que não tem regra, cada crianças é diferente da outra, e na verdade o número de horas vai variar de acordo com o jeito do seu filho. Muitas de vocês sabem o que eu penei com o Rafael, ele nunca dormiu direito de noite – já fiz vários desabafos aqui. Mas finalmente, fazem 3 semanas que as coisas estão beeem melhores – o Rafael só acordou 3x neste tempo todo. O que posso dizer é que ele está dormindo menos durante o dia e indo dormir mais tarde à noite por volta das 21, 21:30. Pra ter uma ideia da soneca dele durante o dia eu me guio por esta tabela do Baby Center, mas as noites dele raramente completaram 11 horas e 15 minutos.

Imagem: Baby Center

Leia mais...

Desabafo de uma mãe

Oi, gurias!

Parece mentira, mas hoje o Rafael está completando 1 ano!!! Passou muito rápido, mas nem tanto… hahaha… ser mãe é maravilhoso, é um amor que cresce absurdamente a cada dia, mas como alguém me disse “ser mãe é padecer no paraíso”. Afinal, vamos combinar que ao mesmo tempo que é a melhor coisa da vida também é muito puxado!!!!

Então meu post de hoje é um desabafo querendo escutar um pouco da experiência de vocês. Já contei aqui que o Rafael não dorme bem, tentei de tudo já, mas a coisa não engrena… melhorar melhorou, mas o Rafa continua sem dormir a noite toda. Sério, as vezes dá um desânimo, parece que ele nunca vai ter uma noite normal (e eu tb!), a gente fica tensa, preocupada… até quando vai ser assim? Tenho conversado com muitas pessoas e, nos últimos tempos, muitas têm me confessado que passaram ou estão passando pela mesma coisa. Algumas mães amenizam – é só uma chupetinha por noite… Mas um ano acordando pelo menos uma vez por noite não é mole, né?

O Rafa não tem padrão. Acorda as vezes para mamar pela meia noite, depois pode dormir até às 6:00 ou simplesmente acordar de novo as 3 da manhã. Parou de perder o sono durante a noite, mas em compensação tem acordado muito cedo. Isto que comecei a colocar ele para dormir um pouco mais tarde, 20:30, 21:00. Ele tem super rotina, mas não adianta. O que ajudou a acabar com os papos na madrugada foi colocar ele para dormir mais tarde, antes ele dormia por voltas das 19:30.

Bom! É isto! Queria saber como é com vocês!!! Quanto tempo demorou para melhorar, o que fizeram!!!! :0

E é claro que não poderia deixar de dizer que estou muito feliz hoje, afinal hoje completo o ano mais feliz da minha vida – e no final de semana tem festa!! Semana que vem mostro tudo pra vocês aqui!!!!

Ser mãe é padecer no paraíso. Participe da enquete e desabafe também!

[polldaddy poll=6429978]

Foto: reprodução

Leia mais...
FacebookTwitterInstagramPinterestRSSFacebookTwitterInstagramPinterestRSS